Menu
quarta, 23 de setembro de 2020
Cidade Morena

Mulher com problemas mentais fica ferida após colocar fogo em residência

Após colocar fogo na casa, a mulher se trancou dentro do imóvel e sofreu queimaduras de primeiro grau no rosto

05 junho 2019 - 07h53Por Dany Nascimento

Uma mulher de 50 anos sofreu queimaduras de primeiro grau no rosto, após colocar fogo, na manhã desta quarta-feira (5), na casa onde mora, na Rua José Pimenta de Freitas, bairro Parque do Sol, em Campo Grande. De acordo com a vizinha da vítima, Ingrid Eloísa de Lima, 18 anos, M. G. de L. teria problemas psiquiátricos e já teria causado transtornos na vizinhança. 

"Ela já correu com faca na mão tenta do acertar os vizinhos. Ela mora sozinha, tínhamos medo dela colocar fogo na casa e hoje ela colocou. Minha mãe e outras vizinhas tentaram conter o fogo e ela ficou caída no quintal da casa. Eu acionei o Corpo de Bombeiros", explica a vizinha.

De acordo com o tenente do Corpo de Bombeiros, Lucas Medroso, o fogo destruiu a sala da casa e diversos moveis. "Utilizamos 1500 litros de água para conter as chamas. Segundo vizinhos, a mulher é paciente psiquiatra, colocou fogo e se trancou dentro do quarto. Quando chegamos, ela já estava no quintal da casa e foi socorrida".
M. foi encaminhada para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Jardim Leblon.

(Foto: André de Abreu)

Leia Também

Homem de 62 anos se masturba enquanto chama criança de oito anos para sexo em Coxim
Interior
Homem de 62 anos se masturba enquanto chama criança de oito anos para sexo em Coxim
De 36 detentos, só dois foram recapturados após fuga em massa por causa da covid no PR
Geral
De 36 detentos, só dois foram recapturados após fuga em massa por causa da covid no PR
Com 836 óbitos no dia, total de brasileiros mortos na pandemia chega a 138 mil
Geral
Com 836 óbitos no dia, total de brasileiros mortos na pandemia chega a 138 mil
Quadro em branco: aula na rede municipal só online e retorno presencial segue indefinido
Cidade Morena
Quadro em branco: aula na rede municipal só online e retorno presencial segue indefinido