(67) 99826-0686
PMCG - REFIS 01 a 30/07/2019

Obras avançam e revitalização já dá cara nova ao Rio Anhandui

O secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos acredita que, mantido o ritmo atual dos serviços, ainda neste ano 53% do projeto estará executado

25 ABR 2019
Da redação/PMCG
14h53min
Foto: Reprodução/PMCG

Iniciada há um ano, a revitalização do Anhandui já incorporou à paisagem urbana  de um trecho de quase dois quilômetros da Avenida Ernesto Geisel (que atravessa os bairros Coophama, Taquarussu, Jacy e Marcos Roberto) os paredões de gabião com até 9 metros de altura, que já protegem as margens   da erosão e evitam o transbordamento do rio. O secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fiorese, acredita que  mantido o  ritmo atual dos serviços, ainda neste ano, provavelmente no último quadrimestre de 2019, 53% do projeto estará executado, com a revitalização de uma extensão de 917 metros do Anhandui, ou 1,8 km somando as duas margens.

Dois trechos da Avenida Ernesto Geisel, entre os lotes um (da Santa Adélia até a Rua Abolição) e três (da Rua Bonsucesso até a Rua do Aquário),  receberão nova urbanização, com ciclovia  e recapeamento das pistas marginais. Até setembro, deve ficar pronto o lote 1, numa  extensão de 551,6 metros. Já começou a construção de uma parede de concreto armado, com 1,8 metro de altura, ladeando todo o traçado da ciclovia, que será isolada da avenida  por guard-rail.

O lote dois, que é o mais extenso, com 860 metros, fica pronto em setembro de 2020, mas segundo os engenheiros da SISEP (Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos), ainda em 2019 o trecho interditado, alguns metros depois da Rua Abolição,  da pista centro-bairro, será reaberto. As características do solo (antes da abertura da Ernesto Geisel era um brejo, com várias nascentes) forçaram  adequações ao projeto, com maior movimentação de terras, obrigando a interdição da pista centro-bairro, que será refeita integralmente. Segundo o engenheiro Pedro Marcondes, que fiscaliza este trecho da obra, o trabalho tem que ser feito com muito cuidado, porque acompanhando a margem esquerda do rio,  foi instalado  o principal emissário de esgoto da cidade.

Balanço

Se no lote um, a previsão é que em dois meses as duas margens estejam protegidas por até 9 degraus de gabião, nos outros dois lotes, 44% do “paredão” projetado já está pronto. Dos 12.0151 m³ programados, estão prontos 5.363 metros m³, na margem direita. No lote 2, foram concluídos os 2.723 m³ previstos para a margem direta e falta fazer 6.193m ³ da outra margem. No lote 3, o lado direito já recebeu gabião em toda sua extensão (2.640 m³) e falta concluir a outra margem (5.822m³).

Dos 4.492,50 de manta  geotêxtil  que revestirão os barrancos, mais de 3.500 metros já foram instalados. Este material, feito com poliéster, é colocado atrás das paredes de gabião, reforçando ainda mais a proteção das margens do aparecimento de novos processos erosivos. Dos 20.929 muros de contenção em concreto armado programados, mais de 8 mil metros já foram colocados.

Veja também