Menu
Busca sábado, 19 de outubro de 2019
Top Ms
Cidade Morena

Parada da Diversidade em Campo Grande escolhe o tema: 'LGBTfobia é crime sim'

O evento acontecerá no dia 28 (sábado) deste mês

17 setembro 2019 - 11h45Por Redação

A classe LGBTQ+ (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgêneros, Transsexuais, Queers) e mais Intersex, Assexuados, Pansexuais e Simpatizantes promove a 18ª Parada da Cidadania LGBT e Show da Diversidade de Campo Grande. O evento acontecerá no dia 28 (sábado), deste mês, próximo final de semana.

Com o tema “LGBtfobia é crime sim”, este ano a ação visa mostrar e compartilhar o fato de que ainda existe preconceito e muitos homossexuais são assassinados simplesmente por ter uma orientação sexual e de identidade diferente do que o padrão da sociedade impõe. Também será pra exaltar o avanço em relação a comunidade LGBTQ+ politicamente falando. Foi decidido no dia 13 de junho deste ano no STF (Supremo Tribunal Federal), por 8 votos contra 3, que LGBTfobia é crime no Brasil.

Apesar do progresso, a comunidade não conseguiu recursos suficientes por parte do Governo e Prefeitura para garantir que a manifestação seja consumada no total, dentro do que é proposto. Apenas o som, iluminação e apoio de duas bandas regionais foram conseguidos com o apoio dos governantes.

Mas, de acordo com uma das idealizadoras, Cris Stefanny, coordenadora de políticas públicas, por meio da SEDHAST (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho), a expectativa sempre foi a mesma em relação ao evento. “Queremos é mostrar que o amor existe e que precisamos de respeito, principalmente que os nossos direitos enquanto cidadãos brasileiros sejam concedidos de forma plena e justa”, destacou.

Disse também que, desta vez, vê mais pessoas da classe se mobilizando para que o evento saia como o planejado. Principalmente as pessoas que simpatizantes com a causa.

A visibilidade também é algo importante. “É preciso mostrar na realidade como é a vida dos LGBTQ+. Penso que a mídia e as novelas vêm mostrando, mas ainda enquanto figuras mascaradas, como algo engraçado, servindo de motivo chacota. Uma sátira irreal do que realmente é o meio LGBTQ+”, comentou Cris Stefanny.

No dia do evento, neste sábado, à partir das 8 horas da manhã haverão atividades em relação ao psicológico e saúde da comunidade na Praça do Rádio Clube, Centro de Capital. Após, às 14h haverá a grande concentração para a caminhada.

“Transformaremos o Centro de Campo Grande em "vale" dos LGBTQ+, negros, índios, mulheres, jovens, homens, adolescentes, idosos, heterossexuais, pobres, ricos, brancos, negros, magros, gordos e todas as espécies de tribos. Somos todos seres humanos”, finalizou Cris.

A comunidade também tem compartilhado o evento nas redes sociais. Página no Facebook: https://www.facebook.com/events/2001149889986732/.