Menu
sábado, 26 de setembro de 2020
Cidade Morena

Passageira denuncia cancelamentos e internauta mostra 'cartilha' pra usar app de carona na madrugada

Sugestão do profissional não evitou polêmica; motoristas têm medo de assaltos na Capital

14 fevereiro 2019 - 19h00Por Thiago de Souza

Após uma passageira reclamar nas redes sociais sobre uma sequência de cancelamentos de viagens por parte de motoristas de carona paga em Campo Grande, um suposto condutor divulgou uma espécie de cartilha de como acionar um aplicativo de madrugada. Segundo ele, o medo de assaltos faz colaboradores desistirem da viagem quando desconfiam de alguém.

Conforme publicado no Aonde Não Ir em Campo Grande - e depois apagado -, a passageira conta que acionou aplicativos como o 99 Pop e a Uber. Na primeira tentativa, diz a reclamante, houve uma demora considerável e na sequência o cancelamento.

Na chamada para a Uber, situação parecida, onde o motorista questionou a respeito de quem seria o passageiro. A mulher teria informado que era para levar coisas de uma residência até uma pessoa que estava na UPA da região. Mesmo assim, a viagem foi cancelada pelo condutor.

Após o comentário, um homem explicou que há uma espécie de procedimento entre os motoristas, que temem assaltos durante o período.

O internauta explicou que pedir corrida para terceiros, que foi o caso da denunciante, geralmente gera suspeitas. Ele orienta os passageiros a não ficarem na rua e aguardarem o veículo em casa. Destaca a importância do passageiro que está sozinho nunca sentar atrás do motorista. Esta situação deixa o condutor com medo de ser rendido facilmente, explica. 

Outro sugestão dada pelo suposto profissional para que não haja cancelamento é manter o perfil na aplicativo com foto.  

A explicação do profissional foi bem vista por alguns membros do grupo. Um deles disse: ''viu como é importante ouvir o outro lado?''. Outros entenderam que há uma onda de assaltos na cidade e que motoristas são alvos de roubos com frequência. 

Mas para outros, a sugestão não foi bem recebida. Um usuário disse que se alguém sente medo, que fique em casa. Logo foi rebatido por outros internautas e a polêmica seguiu em forma de dezenas de comentários.

Crimes

Roubos e assaltos contra motoristas de aplicativos são constantes em Campo Grande. Na madrugada desta segunda-feira (11), o Batalhão de Choque da Polícia Militar prendeu uma quadrilha especializada em atacar esse tipo de prestador de serviço.

Os três homens foram presos instantes depois de roubarem um Gol que a vítima conduzia. O condutor foi rendido e expulso do veículo. Ele acionou a polícia que chegou até os suspeitos, entre eles uma mulher que chamava a corrida pelo aplicativo.

Em setembro de 2018, um profissional de aplicativo chegou a pular do carro em movimento durante assalto, na BR-060, saída para Sidrolândia. Ele foi espancado e contou que, se não fugisse, provavelmente seria morto.

Em junho do ano passado, na mesma rodovia, um condutor foi mantido refém em um matagal por 24 horas. Ele foi amarrado e agredido durante o tempo que ficou na posse dos criminosos.

Ainda em junho, um colaborador ficou ferido ao reagir a um assalto, no dia 24. Ele lutou com um suspeito armado com um revólver calibre 32 e correu para um matagal. O suspeito fugiu.

Leia Também

Brasil registra 869 novas mortes nas últimas 24 horas
CORONAVÍRUS
Brasil registra 869 novas mortes nas últimas 24 horas
Primeiro castramóvel chega em janeiro e vai atender bairros mais vulneráveis em Campo Grande
Cidade Morena
Primeiro castramóvel chega em janeiro e vai atender bairros mais vulneráveis em Campo Grande
Em dois anos, MS ganha 54 mil eleitores e mulheres definem eleição
Cidade Morena
Em dois anos, MS ganha 54 mil eleitores e mulheres definem eleição
Bebê com atrofia muscular morre após campanha para importar remédio de cerca de R$ 11 milhões
Geral
Bebê com atrofia muscular morre após campanha para importar remédio de cerca de R$ 11 milhões