Menu
sábado, 19 de setembro de 2020
Surpresa

APROVADA: batidas de prefeito em postos melhoram a Saúde, apontam campo-grandenses

'Tem muita gente que só funciona na pressão', diz uma das entrevistadas

21 fevereiro 2019 - 11h10Por Dany Nascimento

As visitas surpresas feitas pelo prefeito Marquinhos Trad (PSD) nas unidades de saúde de Campo Grande são elogiadas pela população, que alega que alguns funcionários precisam da presença de uma autoridade para prestar serviços de qualidade na saúde pública.

Nos últimos dias, o Chefe do Executivo visitou a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Leblon, o CRS Tirantes e já passou pela UPA Coronel Antonino e pela Clínica da Família no Nova Lima.

A dona de casa Maxilaine Dias Roberto, 23 anos, afirma que buscou atendimento na UPA Santa Mônica e o médico começou atendimento às 20h40. “O plantão começa ás 19 horas, ele demorou tudo isso para começar a atender quem estava ali esperando. Eu procurei atendimento de clínico, pediatra eu nem tento porque nunca tem. Se depender de pediatra ali, a criança morre. É complicada toda essa demora”.

Ela afirma que a iniciativa de Trad ajuda a acelerar o atendimento. “Tem muita gente que só funciona na pressão. A maioria dos funcionários atende a população mal, não ligam para as dores e assim vai. Pelo menos com o prefeito fiscalizando, o atendimento fica rápido e funciona do jeito que deveria funcionar”.

Concordando com as reclamações de Maxilaine, a aposentada Eumaci Ximenes, 62 anos, diz que diante da possibilidade da presença do prefeito, os funcionários da saúde se dedicam mais. “Não deveria ser assim, mas é desse jeito que funciona. Acho excelente essa atitude do prefeito. Pelo menos assim ajuda a desafogar, deixa os médicos mais espertos, porque eles atendem na hora que querem”.

O aposentado Vitor Lemes de Araújo, 63 anos, diz que  tem unidade que existe um médico para 300 pacientes. “Falta médico na rede, algo tem que ser feito, porque em unidades que tem médico, pode contar, é um para tudo isso de gente. É complicado, vivemos um colapso”.

A estudante Indianara Pamela Flores dos Santos, 18 anos, diz que apoia a atitude de Marquinhos, que deve fazer com que essas visitas virem rotina. “Tem lugar que demora demais, as pessoas sofrem com isso. Eu acho que o prefeito tem mais é que ir mesmo fazer essas visitas, cada vez mais, pelo menos assim, a coisa funciona”.

Leia Também

Neste sábado pode chover em algumas regiões de MS
Cidade Morena
Neste sábado pode chover em algumas regiões de MS
Rua dos Amigos vira sinônimo de bagunça, som alto até de madrugada e gente urinando na calçada
Cidade Morena
Rua dos Amigos vira sinônimo de bagunça, som alto até de madrugada e gente urinando na calçada
Tá podendo: aprovação de Bolsonaro sobe entre quem recebe auxilio emergencial
Geral
Tá podendo: aprovação de Bolsonaro sobe entre quem recebe auxilio emergencial
Mula: PRF prende homem com quase 47 kg de pasta base cocaína em Anastácio
Interior
Mula: PRF prende homem com quase 47 kg de pasta base cocaína em Anastácio