TCE MAIO
(67) 99826-0686

Prefeito eleito promete manter reajuste do IPTU em 8,78% e revisar tarifa de ônibus

Marquinhos diz que é obrigado por lei a fazer a reposição inflacionária, mas deve rever outros aumentos

31 OUT 2016
Dany Nascimento e Rodson Willyams
12h16min
Foto: André de Abreu

Ao se reunir com Alcides Bernal (PP) no Paço Municipal, na manhã desta segunda-feira (31), o prefeito eleito Marquinhos Trad (PSD) afirmou que não pretende aumentar o valor do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) durante sua gestão. No entanto, ele destaca que tem a obrigação de fazer a reposição inflacionária para não responder por improbidade administrativa.

Se a promessa for mantida, o reajuste deve ser de 8,78%, de acordo com balanço previamente divulgado pela Prefeitura Municipal. O índice é calculado pela IPCA-E (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - Especial) no acumulado de outubro de 2015 até setembro de 2016. O aumento para o ano que vem é menor do que o aplicado este ano, que foi de 9,57%.

Com aumento mínimo, Marquinhos garante ainda que pretende rever a situação de pessoas que estão pagando mais do que deveriam e dos aposentados que foram obrigados a voltar a pagar o imposto.

"Não pretendo aumentar o IPTU. A princípio, de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal, eu sou obrigado a fazer a reposição inflacionária. Se não fizer isso, respondemos por improbidade administrativa. Hoje existe desigualdade no IPTU, tem muita gente pagando mais do que deveria e tem muita gente pagando menos do que deveria, inclusive aposentados que voltaram a pagar os impostos", diz o prefeito eleito.

Questionado sobre a redução da tarifa do vale transporte, o novo prefeito da Capital não falou em valores, mas destacou que pretende rever os contratos. "Vou rever os contratos antes para ver o que pode ser feito".

Veja também