Menu
domingo, 27 de setembro de 2020
Cidade Morena

Procon/MS flagra carne com validade vencida em açougue na região central de Campo Grande

Várias irregularidades com objetivo de ludibriar o consumidor foram detectadas na comercialização dos produtos

22 março 2019 - 11h10Por Procon/MS

Ação conjunta da qual participaram integrantes da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor – Procon/MS, órgão ligado à Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho – Sedhast e  representantes da Delegacia do Consumidor – Decon e da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal- Iagro,  foi realizada diligência em casa de carnes  especializada em cortes finos, localizada na avenida Mato Grosso, em Campo Grande.

Várias irregularidades com objetivo de ludibriar o consumidor foram detectadas na comercialização dos produtos, tendo sido classificada como de maior importância a identificação de cortes como se fossem se animais das melhores raças, entre as quais a hereford, angus, charolesa,  simental ou wangyu, quando não existe certificação que possa dar autenticidade à informação, o que foi detectado pela equipe da Iagro.

Apesar da identificação das embalagens, que induz o consumidor a erro, a equipe que realizou a ação não encontrou na unidade comercial qualquer documento, como é o caso de certificado de legitimidade que deveria ser fornecido por associações de criadores das respectivas raças, que pudesse dar legitimidade à informação. Chamou a atenção a existência de um código (RS2), que segundo o entendimento da casa de carnes seria da  raça Angus, no entanto na maioria das etiquetas de identificação consta Brangus.

A fiscalização do Procon Estadual encontrou vários outros problemas. Havia produtos que somaram aproximadamente 12 quilos de cortes diversos com prazo de validade expirada; identificação nas embalagens como produto a vácuo diferentemente do que se apresentava, ou seja, em a inexistência do vácuo o que concorrer para sua deterioração mais rápida. Nesse caso foram  encontrados 14 quilos de cortes diversos.

Ainda entre as irregularidades vale  ressaltar a presença ade produtos com embalagens violadas e outros sem qualquer informação quanto à validade e procedência ou a existência de informações ilegíveis dificultando ao consumidor decidir o que adquirir. Além disso, por estarem impróprios para o consumo,  foram descartados cerveja, farofa pronta e sucos.

Leia Também

Cantor de MS lança projeto Cover com 'modão' e prepara surpresa com clipes autorais
Cultura
Cantor de MS lança projeto Cover com 'modão' e prepara surpresa com clipes autorais
Marquinhos cria plano com 55 metas e foco na economia para reeleição
Política
Marquinhos cria plano com 55 metas e foco na economia para reeleição
Irmãos são presos após xingarem PMs em festa clandestina em Bodoquena
Interior
Irmãos são presos após xingarem PMs em festa clandestina em Bodoquena
Homem agride ex-mulher e filhos com socos
Geral
Homem agride ex-mulher e filhos com socos