Menu
quinta, 01 de outubro de 2020
Cidade Morena

Professores paralisam contra reforma da previdência amanhã; SED pode descontar dia

Não haverá aulas nas escolas, mas a data deve ser reposta; ponto pode ser cortado

21 março 2019 - 15h32Por Nathalia Pelzl

Em protesto contra as mudanças propostas pela reforma da previdência, a Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (FETEMS) e Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação Pública (ACP) estão organizando uma paralisação para essa sexta-feira (22).

Não haverá aulas nas escolas, mas a data deve ser reposta. No entanto, em documento de circulação interna, a Secretaria de Estado de Educação (SED) declarou que, conforme Supremo Tribunal Federal, a prática de greve por servidor público civil caracteriza suspensão do trabalho, sendo descontado do servidor o dia não trabalhado.

Já para a imprensa, a assessoria de imprensa da SED informou que, como a questão envolve uma mobilização nacional, não vai se pronunciar sobre o assunto, reforçando que foi enviado o comunicado interno com algumas orientações, mas nenhuma ameaça de corte de ponto aos servidores.

Leia Também

Iguana vai parar em prateleira de loja e só PMA para resgatar
Interior
Iguana vai parar em prateleira de loja e só PMA para resgatar
COMEÇOU A GUERRA: PP pede impugnação de Harfouche
Política
COMEÇOU A GUERRA: PP pede impugnação de Harfouche
Enfermeiro se comove ao ver cão lutar para ficar com dono internado em Anastácio
Interior
Enfermeiro se comove ao ver cão lutar para ficar com dono internado em Anastácio
Gravíssimo: Brasil tem 1.031 mortes por covid em 24 horas, com total de 143 mil
Geral
Gravíssimo: Brasil tem 1.031 mortes por covid em 24 horas, com total de 143 mil