Menu
sábado, 19 de setembro de 2020
Cidade Morena

Sem dono, ‘Esperança’ é atropelada e campanha arrecada recursos pra bancar internação

A campanha também tem a intenção de conseguir encontrar um lar bem aconchegante e cheio de amor para a Esperança

28 fevereiro 2019 - 12h48Por Anna Gomes

A cadelinha carinhosamente apelidada de 'Esperança' foi atropelada por um carro na última semana, no Bairro Guanandi, em Campo Grande. Sem dono, a assessora parlamentar Débora de Jesus da Silva, 27 anos, resolveu cuidar do animal e realizar uma campanha para arcar com os custos.

“Quando ela foi atropelada, rapidamente me ligaram porque as pessoas já sabem que costumo ajudar animais de rua. Ela estava na casa da vizinha da minha mãe e não conseguia andar. A levamos para uma clínica veterinária particular onde ela está internada. Resolvi fazer a campanha para conseguir cobrir os custos da internação”, disse Débora.

Ainda de acordo com a assessora, além de tentar conseguir o dinheiro para arcar com os custos da clínica, a campanha também tem a intenção de encontrar um lar bem aconchegante e cheio de amor para a Esperança.

“Começamos a chamá-la por este nome, pois temos a esperança dela conseguir se recuperar e ter um dono”.

Quer ajudar a Esperança?

Quem quiser ajudar a cachorrinha Esperança pode entrar em contato com a Débora pelo telefone (67) 9-9114-6519.

Prefere fazer um depósito?

Contas para depósito:

Itaú

Victor Luiz Barone Junior

Agência: 6492

Conta: 28945-6

CPF 942.718.957-68

Banco do Brasil

Victor Luiz Barone Junior

Agência: 3496-7

Conta: 15816-x

CPF 942.718.957-68

Leia Também

Prefeito em MS ameaça dar tiro em bolsonaristas
Polícia
Prefeito em MS ameaça dar tiro em bolsonaristas
Chuva pode dar as caras já neste sábado e no domingo em Campo Grande
Cidade Morena
Chuva pode dar as caras já neste sábado e no domingo em Campo Grande
Brasil tem 739 mortes pela covid-19 em 24 horas, diz Ministério da Saúde
Geral
Brasil tem 739 mortes pela covid-19 em 24 horas, diz Ministério da Saúde
Saudade é tanta, que um ano após perder o filho, Thayelle ainda escuta Miguel chamar
Entrevistas
Saudade é tanta, que um ano após perder o filho, Thayelle ainda escuta Miguel chamar