tjms julho
ALMS - RAMAL
Menu
Busca sexta, 10 de julho de 2020
REFIS SAUDE
Bags verdes e vermelhas unidas

Sem liderança clara, motoboys de apps preparam 'greve' e ato no Horto Florestal

Paralisação é por ganhos melhores e está marcada para quarta-feira

30 junho 2020 - 17h00Por Thiago de Souza

Motoboys que atuam em aplicativos de entrega de refeições preparam, na próxima quarta-feira (1º), paralisação para cobrar aumento nos ganhos. Em Campo Grande, grupos no Facebook e WhatsApp que reúnem esses profissionais prometem aderir ao protesto. 

O ato, organizado em âmbito nacional, tem até nome: o ‘’Breque dos Apps’’. Na internet é possível acompanhar vários vídeos que convocam os motoboys a participarem dos atos. Em Campo Grande, o ponto de encontro, segundo os grupos, será o Horto Florestal, às 10h. 

Fernando Sá, 25 anos, é uma das lideranças do ato na Cidade Morena. Ele diz não ter vínculo com sindicato e que retransmite nas redes sociais as instruções que recebe de motoboys em outros estados, sobretudo São Paulo, e destaca que a paralisação tem vários motivos.

''Conscientizar a sociedade, os restaurantes e os demais usuários da importância cada vez maior do nosso serviço. Ao mesmo tempo, pressionar as empresas de aplicativos para aumentar a taxas e garantir renda digna pelo nosso trabalho, pagar um mínimo para se colocar à disposição dos aplicativos'', repassou Fernando nas redes sociais. 

Os profissionais da área também pedem que as empresas não bloqueiem entregadores sem motivo justificado. 

Protesto

Ele e demais participantes se programaram para adesivar as bags (mochilas) e sair do Horto Florestal às 10h. Depois, promovendo um buzinaço, acessar a Afonso Pena e em seguida a Rua 13 de Maio. O protesto segue ainda pela 15 de Novembro, 14 de Julho, Dom Aquino, Calógeras e Afonso Pena. O ponto de concentração depois do trajeto é a Praça do Rádio Clube. 

União

No entanto, dois profissionais ouvidos pelo TopMídiaNews disseram que a categoria é muito desunida e, por isso, várias outras investidas contra os aplicativos ''reuniram quatro ou cinco motoboys''. 

''...não tem união na nossa classe, mas dessa vez eu tô achando que vai [reunir muitos profissionais]'', disse um dos trabalhadores na área. 

Fernando concorda com as críticas sobre a falta de união, mas garante que montou um evento no Facebook com 1.800 contatos, sendo que mais de 500 confirmaram presença. 

Leia Também

Resende demonstra insatisfação com uso, mas distribui cloroquina para prefeituras em MS
Saúde
Resende demonstra insatisfação com uso, mas distribui cloroquina para prefeituras em MS
Avó de esposa de Bolsonaro continua internada com coronavírus
Geral
Avó de esposa de Bolsonaro continua internada com coronavírus
Secretário de Saúde se emociona com despedida de médico em Dourados: ‘luta incessante’
Saúde
Secretário de Saúde se emociona com despedida de médico em Dourados: ‘luta incessante’
ALÍVIO NO BOLSO DO ESTUDANTE: Bolsonaro sanciona lei que suspende pagamento de parcelas do Fies
Cidades
ALÍVIO NO BOLSO DO ESTUDANTE: Bolsonaro sanciona lei que suspende pagamento de parcelas do Fies