tjms 18/01 a21/01/2021
Menu
quinta, 21 de janeiro de 2021
Covid 18/01 a 24/01
Cidade Morena

Sem remédio na rede pública, idoso gasta até R$ 150 para sobreviver em Campo Grande

Filho diz que não acha as substâncias nem no CEM nem nos postos de bairro

13 janeiro 2021 - 07h00Por Thiago de Souza

Filho de um idoso denunciou que os remédios que o pai precisa estão em falta há dois meses, na rede pública de Campo Grande. Sem outra opção, o contribuinte gasta até R$ 150 para manter a saúde. 

Conforme o denunciante, os medicamentos em falta são a metiformina, atenolol, levotiroxina e anlodipino. 

Ainda segundo o familiar, o idoso vai ao Centro de Especialidades Médicas, o CEM, buscar os medicamentos, mas é informado que não há disponibilidade. 

‘’E no posto de bairro também não tem. Ele está comprando, porque não posso ficar sem’’, lamentou o morador do Zé Pereira. 

Resposta

Em contato com a assessoria da Prefeitura de Campo Grande, a informação é que os remédios realmente estão em falta. No entanto, estão em fase de aquisição. 
‘’Ambos medicamentos estão com processo em aberto para compra de novos lotes, não sendo possível ainda informar quando iremos receber. Contudo é possível encontrá-los nas farmácias populares’’, diz o comunicado.