Menu
quarta, 23 de setembro de 2020
Cidade Morena

Sesau investiga se morte de menino de 5 anos foi causada por dengue na Capital

Secretário ressaltou que resultados de exames devem sair daqui 30 a 60 dias e pode ser o 2º na Capital

25 fevereiro 2019 - 16h16Por Nathalia Pelzl e Amanda Amaral

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde lamentou a morte de Sidney Reis Nantes, 5 anos, por dengue hemorrágica em Campo Grande. O garoto pode ter sido vítima de negligência médica no UPA (Unidade de Pronto Atendiemento) Universitário e foi a óbito no Hospital Universitário. 

O secretário municipal de saúde, Marcelo Vilela, ressaltou que o caso será investigado e o resultado deve sair de 30 a 60 dias. Ele destacou também que, como existem dois tipos da doença, ou seja, acaba que o público mais vulnerável à dengue hemorrágica esteja abaixo de dez anos e também idosos.

Vilela pontuou que a morte de um idoso, com suspeita de dengue, também está sendo investigada desde janeiro.

“O quadro clínico de crianças e idosos geralmente avança muito rápido, em três dias, enquanto o normal seria mais de cinco em outras faixas etárias”, disse o vereador enfermeiro Fritz (PSD).

A Sesau informou ainda que, desde janeiro, foram expedidos protocolos com a intenção de monitorar os atendimentos para casos de dengue, zika e chikungunya, além da capacitação de profissionais.

Leia Também

Homem de 62 anos se masturba enquanto chama criança de oito anos para sexo em Coxim
Interior
Homem de 62 anos se masturba enquanto chama criança de oito anos para sexo em Coxim
De 36 detentos, só dois foram recapturados após fuga em massa por causa da covid no PR
Geral
De 36 detentos, só dois foram recapturados após fuga em massa por causa da covid no PR
Com 836 óbitos no dia, total de brasileiros mortos na pandemia chega a 138 mil
Geral
Com 836 óbitos no dia, total de brasileiros mortos na pandemia chega a 138 mil
Quadro em branco: aula na rede municipal só online e retorno presencial segue indefinido
Cidade Morena
Quadro em branco: aula na rede municipal só online e retorno presencial segue indefinido