Menu
segunda, 01 de março de 2021
Cidade Morena

Técnica de enfermagem que sofreu ao ver vidas ceifadas pela covid-19 recebe vacina na Cassems

Ela foi escolhida para iniciar a vacinação simbólica e representar o hospital nesta quarta-feira

20 janeiro 2021 - 08h33Por Rayani Santa Cruz e William Leite

Nesta quarta-feira (20), a técnica de enfermagem Genira Vasques, de 46 anos, que trabalha há 18 anos na área e há quatro anos no Hospital Cassems de Campo Grande, recebeu a primeira dose da vacina contra a covid-19. 

A solenidade teve início às 8h30 com a colaboradora da linha de frente do hospital. Estiveram presentes no evento o secretário de Saúde de Campo Grande, José Mauro Filho, a diretora de Assistência à Saúde da Cassems, Maria Auxiliadora Budib, e demais diretores e profissionais de saúde do hospital.

A técnica de enfermagem afirmou que estava ansiosa e feliz ao mesmo tempo por representar a unidade. Na pandemia, ela viu de perto o sofrimento e perdeu pacientes e colegas da linha de frente.

“Eu vi muitas famílias se desfazendo, senti muita tristeza. A sensação de perda era a todo momento e todos os dias. É muito triste ver colegas nossos agonizando e não poder ajudar. A gente chorava junto e não podia fazer muito.”

Ela disse que teve medo de se contaminar e, ao mesmo tempo, não desistiu e não deixou o posto pela vontade em ajudar. “Nós sofremos juntos. Todos os profissionais têm a noção de que são essenciais neste momento. Mesmo com medo, a gente tinha que superar e vir trabalhar. É questão de humanidade.”

A diretora da Cassems, Maria Auxiliadora Budib, disse os profissionais da UTI Covid-19 serão os primeiros a receber as doses. Ela explicou que o período de testagem semanal e adaptação com máscara, películas, limitação de ir ao banheiro foi um pouco dificultoso inicialmente, mas os funcionários estão plenamente adaptados já que são métodos de diminuir o risco de contágio. A vacina chega para diminuir ainda mais o risco.

“Os profissionais estão diuturnamente trabalhando e muitos afastados das suas famílias. O início da vacinação até pelo número de doses será na UTI da covid-19, onde existem casos de pacientes mais graves. O corpo clínico ficará mais saudável para os pacientes que necessitarão. Diminui muito a chance de um paciente não covid pegá-la no hospital.”