(67) 99826-0686
ENTREGAS

VÍDEO: 31 anos depois, brasileiro criado na Inglaterra reencontra família em Campo Grande

Edson deixou o Brasil aos oito anos e foi adotado por um casal inglês

15 ABR 2019
Thiago de Souza
19h00min
Foto: Wesley Ortiz

Casa no Taquaral Bosque, em Campo Grande, serviu de palco para o brasileiro Edson Sanderson reencontrar sua família, que não via há 31 anos. Ele vivia em Sonora, mas foi abandonado pela mãe em São Paulo aos oito anos e então adotado por um casal de ingleses. O idioma não foi barreira para matar a saudade, principalmente do pai.

''Foi incrível'', exclamou Edson, hoje com 38 anos. Ao menos 20 pessoas o aguardaram no Aeroporto de Campo Grande.

O pai, Ananias Marques Barbosa, de 69 anos, tem dificuldades de fala por conta de problemas de saúde, mas a todo momento dava ''Graças a Deus'' por rever o filho.

''Eu não 'tô' acreditando'', exclamou o idoso, em voz baixa. Barbosa contou que, à época, a mãe do garoto foi a São Paulo com o menino, mas voltou sem ele.

''Nao imaginava que ele fosse parar tão longe'', diz Ananias.

Edson e irmão reveem a mãe que mora no estado de São Paulo. (Foto: Wesley Ortiz)

Uma das tias de Edson contou que alguns familiares já mantinham contato com ele há alguns meses por meio das redes sociais. Mas outros não. E, por isso, a expectativa foi muito grande na chegada do parente ''inglês''.

''Chegamos atrasados no aeroporto e ele é que nos achou. Levamos um susto'', contou a mulher.

Edson não pode trazer a esposa inglesa e os cinco filhos em razão do trabalho dela e do estudo das crianças.

O brasileiro veio somente com um amigo, que logo se enturmou com a família do parceiro e se divertiu muito em uma roda de baralho, mesmo sem falar o português. No carteado, que era de truco, os jogadores usavam o tradutor do Google para aprender a falar como se bate na mesa em inglês.

Atualmente, Edson mora na cidade de Bath e trabalha em uma empresa de Software em Londres. Nos estudos, ele concluiu o equivalente ao ensino médio no Brasil.

Outro momento de emoção foi quando Edson mostrou uma foto dos pais adotivos – o casal Sanderson - para a família biológica. Ele falou que o pai inglês era militar e morreu há oito anos. A mãe adotiva é uma senhora aposentada que trabalhava em uma empresa de administração.

Pelo menos três dos irmãos de Edson estavam na confraternização. Um outro estava com a mãe biológica dele, em Jundiaí, e eles abriram uma transmissão ao vivo no Instagram para que todos pudessem se falar.  

Perdão

Edson revelou seus sentimentos durante todo o tempo vivendo no exterior, sem saber o que tinha ocorrido de fato com seus familiares.

''Passei muitos anos da vida sem perdoar minha mãe. Mas depois eu a perdoei, é muito difícil lembrar do que ocorreu e também é difícil perdoar, mas 'o que passou, passou''. Hoje, Marineth Martins Pereira, mora em Mongaguá, litoral paulista (SP).

Marineth teve outros filhos, alguns deles também foram deixados por motivos ainda incertos. Conforme apurado pela reportagem, ela sofre de dependência alcoólica.

Cartaz que deu início a procura de Edson pela família. (Foto: Reprodução Facebook)

História

Edson relembrou que a busca pela própria história começou objetivamente com a publicação de um cartaz, escrito pela esposa, com ajuda de um amigo de São Paulo, que traduziu a mensagem.  

No texto, que a mulher de Edson publicou em um site de vendas de Sonora, ele anuncia que morou na cidade quando tinha oito anos e que nunca mais viu a mãe.

A postagem foi compartilhada 1.500 vezes na rede, salienta Edson, o que foi um grande passo para encontrar a mãe.

''De repente meu telefone tocou e minha mulher, quase chorando, disse: 'acho que nós encontramos seu pai e seu irmão'', relembra. E acrescenta: ''meu coração quase explodiu de tanta felicidade, mas ainda precisava saber se era verdade''.

Veja também