Solurbe - corrida do meio ambiente 18/04 a 08/05
(67) 99826-0686
Prestação de contas 17/04 a 26/04/2019

VÍDEO: Cláudio dribla dores de perdas e de doença transformando hospital em bailão

Músico de 69 anos cativou equipe de médicos e precisa urgentemente de doações de sangue para sair de UTI

10 FEV 2019
Amanda Amaral
07h00min
Foto: Arquivo pessoal

Mesmo que em um ambiente nada comum, Cláudio José Queiroz, prestes a completar 70 anos, demonstra força e o amor pela vida da maneira que mais gosta: fazendo música e alegria dançante em seu acordeom. Diagnosticado com leucemia linfocítica crônica, ele não produz mais o próprio sangue e precisa com urgência de doações.

De Três Lagoas, o músico está internado no hospital Cassems, em Campo Grande, na ala de tratamento intensivo. A doença foi descoberta em agosto de 2018, mesmo ano em que perdeu o pai e a única filha, que criou sozinho após ser abandonado pela esposa.

O baque atingiu toda a família, conta a irmã Sônia Aparecida Queiroz Meireles, 62, que faz apelo para que as pessoas se sensibilizem e façam as doações para salvar a vida de Cláudio. “As tristezas fizeram com que ele se entregasse em certo momento e adoecesse bastante, ficou muito mal até a gente descobrir o que causava. Ele ajudou muito a gente da família e não quer deixar de tocar. Sua história é de muitas perdas, ele não merece sofrer mais”, se emociona a irmã. 

Como sua condição é grave, ele precisa receber as doações de sangue todos os dias enquanto testa nova medicação. Hoje, esses estoques estão zerados e afetam outros tantos pacientes.

Sônia explica que no caso do irmão as doações de plaquetas por aférese são necessárias, preferencialmente se o doador for de tipagem negativa. Uma doação por aférese contém 8 vezes mais plaquetas do que numa doação tradicional. Então, em vez do paciente ser transfundido com plaquetas de 8 doadores, através da aférese é necessário apenas um doador.

Doação de plaquetas

A doação de plaquetas ajuda a muitas pessoas, principalmente as que sofrem de leucemia e outros tipos de câncer, inclusive crianças. A reposição que o organismo faz é rápida, em apenas 72 horas todas as células estão repostas. Todo o processo dura entre 90 minutos a 2 horas.

O doador precisa ter mais de 60 kg e estar a mais de cinco dias após interrupção de tratamentos com anti-inflamatórios e medicamentos que afetam a coagulação sanguínea, com o AAS ou a aspirina

Ajuda

As doações podem ser feitas em nome de Cláudio José Queiroz, no Hemosul, em Campo Grande. Hemosul, na Avenida Fernando Correa da Costa, 1304, Centro. A unidade fica aberta entre segunda-feira à sexta-feira das 7h às 17h, e no sábado das 7h às 12h.

Confira abaixo o 'bailão' de Cláudio:

Veja também