Menu
sábado, 26 de setembro de 2020
Cidade Morena

VÍDEO: mototaxistas pedem regulação de aplicativos em protesto na Câmara

Eles querem que os motoristas de aplicativos paguem os mesmos impostos ao município

12 fevereiro 2019 - 12h08Por Anna Gomes e Celso Bejarano

Cerca de 100 mototáxistas realizaram uma manifestação na Câmara Municipal, nesta manhã de terça-feira (12).  Pedindo melhores condições de trabalho, eles também querem que os motoristas de aplicativos paguem os mesmo impostos ao município.

De acordo com o presidente do sindicato da categoria, Dorvair Caburé, aproximadamente mil mototaxistas trabalham pelas ruas de Campo Grande e eles afirmam que o mercado de trabalho está fragilizado para a classe.

Ainda segundo Dorvair, cada mototaxista paga anualmente mais de R$ 500 de tributo, sem contar os equipamentos necessários para circular na cidade, que totalizam quase R$ 2 mil.

Conforme a categoria, os motoristas de aplicativos não pagam os mesmos impostos ao município e isso ‘desequilibra’ o mercado. “Queremos que a competitividade seja igualitária. Nós pagamos impostos, todos devem pagar”, ressaltou Caburé.

Hoje a categoria não conseguiu usar o palanque, mas a Câmara liberou dez minutos para eles se manifestarem na quinta-feira (14). Em seguida, os mototaxistas também querem se reunir com o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD).

Veja o vídeo:

Leia Também

Brasil registra 869 novas mortes nas últimas 24 horas
CORONAVÍRUS
Brasil registra 869 novas mortes nas últimas 24 horas
Primeiro castramóvel chega em janeiro e vai atender bairros mais vulneráveis em Campo Grande
Cidade Morena
Primeiro castramóvel chega em janeiro e vai atender bairros mais vulneráveis em Campo Grande
Em dois anos, MS ganha 54 mil eleitores e mulheres definem eleição
Cidade Morena
Em dois anos, MS ganha 54 mil eleitores e mulheres definem eleição
Bebê com atrofia muscular morre após campanha para importar remédio de cerca de R$ 11 milhões
Geral
Bebê com atrofia muscular morre após campanha para importar remédio de cerca de R$ 11 milhões