Menu
sábado, 08 de agosto de 2020
Linha de frente - compet
Cidades

ALÍVIO NO BOLSO DO ESTUDANTE: Bolsonaro sanciona lei que suspende pagamento de parcelas do Fies

É estabelecido o direito à suspensão dos pagamentos aos estudantes que estavam em dia com as prestações do financiamento até 20 de março de 2020

10 julho 2020 - 11h27Por Nathalia Pelzl

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei que suspende o pagamento de parcelas do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) até 31 de dezembro, em razão da pandemia da covid-19.

A Lei nº 14.024/2020 foi publicada hoje (10) no Diário Oficial da União. Conforme decreto, é estabelecido o direito à suspensão dos pagamentos aos estudantes que estavam em dia com as prestações do financiamento até 20 de março de 2020, quando foi reconhecido o estado de calamidade pelo Congresso Nacional.

Também poderão suspender os pagamentos aqueles com parcelas em atraso por, no máximo, 180 dias, devidas até 20 de março.

Os saldos das obrigações suspensas devem ser pagos “de forma diluída nas parcelas restantes”, sem cobrança de juros ou multas.

A suspensão vale para os pagamentos em fase de utilização, carência ou amortização e, para obtê-la, o estudante deverá manifestar o interesse ao banco no qual detém o financiamento, presencialmente ou por meio dos canais de atendimento eletrônico.

Conforme noticiado pela página Agência Brasil, além da suspensão de pagamento, é possível um refinanciamento da dívida. No caso de quitação integral até 31 de dezembro de 2020, haverá redução de 100% dos encargos moratórios. Na regra atual, a redução é de 50%.

Também poderá ser feita a liquidação em quatro parcelas semestrais, até 31 de dezembro de 2022, ou 24 parcelas mensais, com redução de 60% dos encargos e pagamento a partir de 31 de março de 2021. Já os parcelamentos feitos em 145 ou 175 parcelas mensais receberão redução de 40% e 25%, respectivamente, e os pagamentos começam a partir de janeiro de 2021.

A nova lei também prevê o abatimento nas parcelas do Fies para médicos, enfermeiros e demais profissionais de saúde com seis meses de trabalho no atendimento a infectados pela covid-19.

 

Leia Também

Ciro Gomes diz que trabalha para ser presidente e prender família Bolsonaro
Geral
Ciro Gomes diz que trabalha para ser presidente e prender família Bolsonaro
Corpo de mulher é achado enterrado em casa abandonada e dois são presos em Três Lagoas
Interior
Corpo de mulher é achado enterrado em casa abandonada e dois são presos em Três Lagoas
Saúde de Corumbá anuncia mais quatro mortes pela covid; total é 57
Cidade Morena
Saúde de Corumbá anuncia mais quatro mortes pela covid; total é 57
Com mais 1079 mortes, Brasil se aproxima dos 100 mil óbitos pela covid-19
Geral
Com mais 1079 mortes, Brasil se aproxima dos 100 mil óbitos pela covid-19