TJMS SETEMBRO e outubro
Menu
quinta, 21 de outubro de 2021 Campo Grande/MS
senar 18/10 a 21/10
Cidades

Ambulatório Transexualizador será implantado na Capital

A programação do evento terá início nesta quarta-feira (9) com visita técnica da equipe do Ministério da Saúde

09 novembro 2016 - 09h01Por Redação/MPE

Atendendo a Portaria nº 2.803, de 19 de novembro de 2013, do Ministério da Saúde, que redefine e amplia o Processo Transexualizador do Sistema Único de Saúde (SUS), na quinta-feira (10) será realizada, no Auditório do COREME (Comissão de Residência Médica), a solenidade de abertura oficial do Ambulatório Transexualizador no município de Campo Grande (MS).

A programação do evento terá início nesta quarta-feira (9) com visita técnica da equipe do Ministério da Saúde ao ambulatório, e roda de conversas sobre identidade de gênero, nome social, saúde Trans.

A implantação do ambulatório do Processo Transexualizador atende também a Resolução nº 2, de 6 de dezembro de 2011, da Comissão Intergestores Tripartite (CIT), que estabelece estratégias e ações que orientam o Plano Operativo da Política Nacional de Saúde Integral de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais no âmbito do SUS.

Como diretrizes de assistência, O Ministério da Saúde prevê integralidade da atenção a transexuais e travestis, não restringindo ou centralizando a meta terapêutica às cirurgias de transgenitalização e demais intervenções somáticas; trabalho em equipe interdisciplinar e multiprofissional e integração com as ações e serviços em atendimento ao Processo Transexualizador, tendo como porta de entrada a Atenção Básica em saúde, incluindo-se o acolhimento e humanização do atendimento livre de discriminação.

Neste sentido, o Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio da 67ª Promotoria de Justiça dos Direitos Humanos, visando garantir os cuidados aos usuários do SUS com demanda para a realização do Processo Transexualizador na Capital, instaurou Inquérito Civil.

O órgão considerou ainda que foi encaminhado ofício à 67ª Promotoria de Justiça pela Associação Nacional de Travestis e Transexuais (ANTRA), o qual relatou que não existe, no âmbito do município de Campo Grande, nenhuma política pública especializada para os usuários com demanda para a realização do Processo Transexualizador no Componente Atenção Especializada, requerendo a implantação do atendimento na modalidade ambulatorial e hospitalar na Capital, razão pela qual foi instaurado o Procedimento Preparatório n° 7/2015.

O Ambulatório Transexualizador será implantado no Ambulatório Geral/Ambulatório de Ginecologia do Hospital Universitário.

Leia Também

'Homem Aranha' ataca em plena luz do dia e furta fiação no Jóquei Club
Polícia
'Homem Aranha' ataca em plena luz do dia e furta fiação no Jóquei Club
Sérgio foi morto a facadas por dívida de R$ 10 no Jardim Noroeste
Polícia
Sérgio foi morto a facadas por dívida de R$ 10 no Jardim Noroeste
Casas entregues por Riedel melhoram condição de vida em São Gabriel do Oeste
Interior
Casas entregues por Riedel melhoram condição de vida em São Gabriel do Oeste
Mobilização de Mandetta e outros presidenciáveis da 3ª via perde feio pra Bolsonaro e Lula
Política
Mobilização de Mandetta e outros presidenciáveis da 3ª via perde feio pra Bolsonaro e Lula