Menu
quinta, 22 de outubro de 2020
Cidades

Aneel adia reajuste nas contas de energia para 2015

Energia Elétrica

18 dezembro 2013 - 19h24Por Aline Oliveira

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) anunciou ontem (17) que irá adiar para 2015, o início da cobrança do reajuste das contas de luz, com base nas ‘bandeiras inflacionárias’. A decisão buscou evitar um repique inflacionário no início de 2014 e deve resultar em mais gastos para o Tesouro Nacional, que neste ano despendeu R$ 9,8 bilhões com o setor elétrico.

 

A inflação em janeiro costuma ser alta, pressionada pelos aumentos das mensalidades e do material escolar e, também, das tarifas de ônibus urbanos. Segundo fontes do governo, se o novo sistema de bandeiras fosse implementado no mês que vem, a inflação medida pelo IPCA ficaria na casa de 1% - superior à de janeiro deste ano, que atingiu 0,86% e acendeu o sinal vermelho no Banco Central. Pouco depois, o BC começou a elevar a taxa de juros. Economistas do mercado calcularam que a mudança teria impacto de 0,25 ponto percentual no IPCA de janeiro.

 

Entrar em 2014, ano de eleições presidenciais, com forte elevação de preços contaminaria as expectativas para os meses seguintes, dificultando o compromisso do BC de levar a inflação do próximo ano a um patamar menor do que os 5,7% estimados para 2013.

 

No sistema de bandeiras, se há pouca chuva, o preço mais caro da energia fornecida pelas termelétricas é repassado aos consumidores no mês seguinte ao acionamento dessas usinas. Com a decisão da Aneel, fica valendo a regra atual, em que o custo das térmicas é acumulado ao longo do ano e repassado para as tarifas no reajuste anual concedido a cada distribuidora de energia.


Fonte: Valor Econômico

Leia Também

'Orelhudo, corno': cliente de app de corrida é xingado por motorista furioso em Campo Grande
Cidade Morena
'Orelhudo, corno': cliente de app de corrida é xingado por motorista furioso em Campo Grande
TRE nega suspeição de juiz e mantém 'desafeto' para julgar candidatura de Harfouche
Cidade Morena
TRE nega suspeição de juiz e mantém 'desafeto' para julgar candidatura de Harfouche
Destaque na produção de grãos, MS terá primeira indústria de etanol de milho
Economia
Destaque na produção de grãos, MS terá primeira indústria de etanol de milho
Menino é espancado pelos pais após manter relações sexuais com crianças da família
Geral
Menino é espancado pelos pais após manter relações sexuais com crianças da família