Menu
quinta, 29 de julho de 2021
SEGOV - MICROCREDITO 27 A 29/07
Cidades

Aplicativo traz jogo interativo sobre como combater o Aedes aegypti

A ideia é envolver crianças e adolescentes no combate ao mosquito

08 outubro 2016 - 09h15Por Agência Brasil

O combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, da febre chikungunya e do vírus zika, tem mais um aliado, com o aplicativo Pega Mosquito, desenvolvido pela Empresa de Processamento de Dados Amazonas (Prodam). O aplicativo é uma espécie que jogo no qual o usuário precisa cumprir tarefas que previnem a proliferação do mosquito.

Segundo o chefe da Divisão de Inovação do Prodam, Raphael Marinho, o jogo foi criado a partir da campanha  nacional ‘10 Minutos contra a Dengue’ da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que orienta a população, por meio de uma cartilha, a reservar um tempo, pelo menos uma vez por semana, para eliminar os focos de criadouros do inseto.

“A ideia foi pegar essa cartilha e transformá-la em um minijogo, em que você tem um minuto para cumprir as missões, como verificar o pneu em casa, os vasos e assim por diante. Você vai fazendo essas coisas e vai ganhando uma pontuação. A gente colocou um recurso de 'gameficação' para aumentar o engajamento. A gente quis também promover um ranking onde as pessoas que estão participando sejam colocadas nesse ranking e sejam exibidas para todo mundo”, explicou Marinho.

De acordo com Raphael Marinho, a ideia é envolver crianças e adolescentes no combate ao mosquito. Mas a ferramenta também pode auxiliar profissionais da saúde.

“O foco principal é usar tanto na parte do ensino, nas escolas, ou seja, usar a web com as crianças e promover joguinhos e ensiná-los a combater com todas essas medidas de prevenção, como também focar nos agentes de saúde, se eles quiserem utilizar a web como uma maneira de checar se já foi feito tudo”.

O aplicativo Pega Mosquito por ser baixado em celulares com sistema android, na Google Play Store.

Leia Também

'Perda inexplicável': familiares e amigos lamentam partida de Emily em acidente
MORTE EM RODOVIA
'Perda inexplicável': familiares e amigos lamentam partida de Emily em acidente
Modelo de acolhimento familiar de Camapuã promete ser encaixado no país
Cidades
Modelo de acolhimento familiar de Camapuã promete ser encaixado no país
Rio de Janeiro espera acabar com uso da máscara em novembro
Geral
Rio de Janeiro espera acabar com uso da máscara em novembro
Trio de encapuzados sequestra homem após tiroteio em Ponta Porã
Interior
Trio de encapuzados sequestra homem após tiroteio em Ponta Porã