(67) 99826-0686

Após polêmica, Imasul afirma que todos os rios possuem água de 'boa qualidade'

Órgão afirma que monitora a qualidade das águas em 165 pontos

18 ABR 2019
Rodson Willyams
13h59min
Foto: Wesley Ortiz / Arquivo

O Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) informou que mantém controle rigoroso do licenciamento ambiental e fiscalização da venda, aplicação e armazenamento de produtos agrotóxicos, bem como a necessidade da tríplice lavagem e retorno das embalagens vazias.

Segundo o órgão, a Resolução Semade nº 09/2015 deixa claro a necessidade de licenciamento para as seguintes atividades que envolvem agrotóxicos como: "aviação agrícola; estabelecimentos comerciais e depósitos; estabelecimentos de recebimento de embalagens vazias; empresa dedetizadora e tratamento fitossanitário".

E que além do atendimento à legislação, entre eles a Resolução Conama 465/2014, Resolução Semade 09/2015, há necessidade de apresentação do controle técnico e estudos mais específicos como o PAM (Plano de automonitorameto); PBA (Projeto básico ambiental) e PGRA (Programa de gestão de resíduos de agrotóxicos).

"Todas essas medidas são requeridas pelo Imasul para permitir o desenvolvimento sustentável, de forma a não poluir o meio ambiente em especial as águas. A fim de acompanhar o atendimento aos padrões de qualidade ambiental definidos tanto a nível nacional como em nível estadual (Deliberação CECA 036/2012)", afirma em nota.

Ainda assim, o Imasul relata que, "monitora a qualidade das águas superficiais por meio de 165 pontos de monitoramento, distribuídos 12 sub-bacias hidrográficas contemplando 40 parâmetros físico, químicos e biológicos. Esses dados mostram que as águas dos rios monitorados apresentam boa qualidade".

Veja também