(67) 99826-0686

Após ser assaltado, homem vai à Câmara pedir dinheiro para passagem

Ajuda

20 DEZ 2013
Lucas Arruda
10h38min
Raimundo mostra machucado que assaltantes fizeram em seu braço/Foto: Lucas Arruda

O auxiliar de produção farmacêutica Raimundo Dionísio Conceição foi assaltado após sair do hotel Plazida, próximo ao Hospital Universitário na terça-feira (17). Raimundo mora em Salvador e veio a Campo Grande visitar um amigo da família que está internado no hospital.

Sem ter onde dormir e o que comer, o auxiliar foi até a Câmara Municipal pedir ajuda para comprar passagem até o Rio de Janeiro, onde moram alguns irmãos.

Raimundo conta que depois de ter visitado o amigo no hospital na tarde de terça, voltou ao hotel para fechar a conta e pegar seus pertences. Quando chegou ao ponto de ônibus para ir ao aeroporto, foi abordado por dois homens em um Uno branco, que o colocaram no porta malas.

"Eles pegaram todas as minhas coisas e me amarraram. Pegaram meu cartão e foram ao banco ver se tinha dinheiro na minha conta. Como não havia pegaram R$ 620 que eu tinha comigo e me deixaram na av. Costa e Silva próximo a universidade", lembra o auxiliar. "Agora estou só com a roupa do corpo", acrescenta.

O homem diz que não quis avisar o amigo para que seu estado de saúde não agravasse.

Agora ele afirma que está dormindo no ponto de integração de ônibus em frente a Escola Estadual Hércules Maymone. "Só consigo falar com meus filhos pelo orelhão, levaram até meu celular que tinha acabado de comprar", conta.

Apesar de não ter tido uma boa experiência na cidade, Raimundo diz que voltaria a visitar a Capital. "Não foi a cidade que fez isso, foram dois meliantes. Gostei muito daqui, se tiver oportunidade voltarei", finaliza.

Veja também