TCE MAIO
(67) 99826-0686
PMCG - Prestação de contas

Atrasados não conseguem fazer a prova do Enem e alegam confusão de horário

Eles esqueceram que a prova é aplicada conforme o horário de Brasília

5 NOV 2016
Anna Gomes
14h11min
Foto: Geovanni Gomes

Alguns estudantes de Campo Grande chegaram atrasados ao local onde fariam as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), e não conseguiram entrar. Eles acharam que o fechamento dos portões na Capital também seria às 13h, como em Brasília, mas em Mato Grosso do Sul os portões foram fechados ao meio-dia.

Como é o caso de Lucas Machado de 20 anos, ele conta que chegou ao local da prova às 12h25min, acreditando que o exame começaria às 13h, quando viu que os portões já estavam fechados, rapidamente procurou se informar e descobriu que a prova foi aplicada no horário de Brasília.

"Eu não sabia, cheguei aqui com mais de meia hora de antecedência acreditando que os portões seriam fechados às 13 e não às 12h. Acredito que deveriam informar melhor os jovens, pois dezenas de estudantes também não conseguiram entrar devido a confusão dos horários" disse.

(Lucas disse que não sabia que a prova é aplicada com horário de Brasília.)

Hérmes Lima da Silva, de 22 anos, também chegou atrasado para a prova pelo mesmo motivo. Agora ele se preocupa, pois precisava de um comprovante do exame para entregar no trabalho.

"Hoje não fui trabalhar, mas precisava de algo que comprovasse a minha ausência. Entro às 14h no trabalho, já que não consegui a prova, vou tentar ir para o trabalho para não ficar com falta. Acho confuso, deveriam colocar no horário do lugar que moramos", lamentou.

Alguns outros jovens também chegaram atrasados, mas não pela confusão de horários e sim por esquecimentos de objetos. Um exemplo foi o que aconteceu com a adolescente Pietra Amado de 17 anos, ela chegou na hora certa, mas no local da prova percebeu que estava sem canetas.

(Pietra foi comprar uma caneta minutos antes da prova.)

"Cheguei e esqueci a caneta, saí pra comprar uma e quando voltei, o portão já estava fechado", disse Pietra.

Outro jovem, Gabriel Navarro de 18 anos, foi perceber que estava sem um documento com foto quando já estava no local da prova. "Ainda tentei ligar para meu pai me trazer, mas já não dava mais tempo". 

Veja também