TCE 21 a 27/06/2021
Menu
sexta, 25 de junho de 2021
MEDIDAS RESTRITIVAS 19/06 a 27/06/2021
Cidades

Ausência de pediatria continua sendo desafio nos postos de saúde

Pediatria

05 novembro 2013 - 08h10Por Ana Rita Chagas

A falta de médico pediatra, na maioria dos postos de saúde de Campo Grande tem dificultado a vida de pais que passam sufoco para socorrer os filhos. A diarista Joelma Esperança Marte,  teve de fazer uma romaria para conseguir atendimento para o pequeno Geovane Marte Pereira, de 8 anos. 

Segundo ela, durante cinco dias o menino apresentou vômitos e dor estomacal sem ter nenhum diagnóstico. “Fui até o Posto Guanandi, lá me disseram que não tinha pediatra. Depois foi até o do Bairro Buriti também não encontrei e quando cheguei na UPA da Vila Almeida me disseram que não poderiam atender porque também não tinha médico.
 

Joelma contou que ao levar o filho para o posto do Bairro Coronel Antonio, a criança  foi encaminhada para a Santa Casa, onde recebeu atendimento. “ Com muito cuasto, na Santa Casa consegui marcar a ultrassonografia que mostrou o resultado. Ainda bem que não era grave porque se fosse depender dos postos meu filho teria morrido por falta de atendimento”,desabafa.

Quem passou pela mesma situação, lamenta a deficiência nos atendimentos. “Há pelo menos dois anos a gente não tem médico pediatra no posto de saúde do Buriti e no Bonança é complicado. Quando a gente precisa de medicamento também não acha no posto e tem de comprar. É uma lastima” diz  a cuidadora de Lindalva Medeiros  da Silva,  que tem um filho de cindo anos.

Sem resposta- Procurada pela reportagem, a assessoria da prefeitura alegou que o problema se arrasta desde a administração do então prefeito Nelson Trad Filho (PMDB) e que por conta disso não há previsão de contratação de pediatra para as referidas unidades de saúde da Capital. 

Leia Também

Após prisão, surge terceira vítima do estuprador 'Neguinho' em Campo Grande
CUIDADO, É MUITO PERIGOSO
Após prisão, surge terceira vítima do estuprador 'Neguinho' em Campo Grande
Mortes não param: Brasil perde 2.032 pessoas para a covid em 24 horas
Geral
Mortes não param: Brasil perde 2.032 pessoas para a covid em 24 horas
Faculdade de MS é condenada e terá de pagar R$ 550 mil em indenizações a funcionários
Cidades
Faculdade de MS é condenada e terá de pagar R$ 550 mil em indenizações a funcionários
'Lua de Morango' deixa Campo Grande mais bela e é a última superlua do ano
Cidade Morena
'Lua de Morango' deixa Campo Grande mais bela e é a última superlua do ano