Menu
segunda, 06 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Cidades

Caminhada pela Paz em Casa reúne 250 pessoas nas ruas da Capital

07 março 2016 - 18h17Por Alessandra Carvalho

A 'Caminhada pela Paz em Casa', em defesa das mulheres e contra a violência doméstica, reuniu 250 pessoas na tarde de hoje (7), em frente ao Fórum de Campo Grande, no centro da cidade.

A frente da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação da Violência Doméstica e Família, o desembargador Paschoal Carmello Leandro afirmou que esta é mais uma realização do Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul em parceria com várias instituições que contribuem nessa causa. "A caminhada é para chamar a atenção das pessoas e durante a semana vamos seguir com palestras e um trabalho de conscientização nas escolas", disse.

O desembargador Paschoal ressalta que as mulheres estão com mais coragem de denunciar, como aponta o aumento dos números das denúncias sendo 217% a mais na comparação entre 2008 e 2015.

 

Desembargador Paschoal disse que as mulheres estão com mais coragem de denunciar. Foto: Geovanni Gomes 


A coordenadora da Comissão de Mulheres com Deficiência de Campo Grande, Mirella Ballatore Tosta, 52 anos,  disse que ainda existe dificuldade para a mulher fazer a denúncia. "Temos o 190 ou 180 para as mulheres ligarem. Me explica como uma mulher surda pode fazer uma denúncia? Como uma mulher que não fala e é surda pode fazer uma denúncia na delegacia e registrar um boletim de ocorrência? Ela terá que levar um interprete", alertou Mirella.

 

Mirella disse que ainda existe dificuldade para a mulher registrar o boletim de ocorrências. Foto: Geovanni Gomes.


Eles seguiram na rua da Paz, com destino à praça Ary Coelho, no Centro. A vice-governadora Rose Modesto (PSDB) afirmou que a luta é grande para chegar ao fim da violência doméstica. "O Governo de MS, junto com a Casa da Mulher Brasileira, e o CEAM (Centro de Atendimento a Mulher), tem feito um trabalho para atender essas famílias que acabam sofrendo com a violência. Quando uma mulher é violentada toda a família sofre. E a nossa meta e combater a violência".

O evento é uma iniciativa do Poder Judiciário com apoio do TRT/MS, TRF/3ª Região, TRE/MS, Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar, Defensoria Pública de MS, Ministério Público de MS, Governo do Estado de MS, OAB/MS, Prefeitura Municipal de Campo Grande, Defensoria Pública da União, Polícia Civil, Polícia Militar, Plaenge, Rádio Capital e TVE.