Menu
sábado, 16 de janeiro de 2021
Cidades

Caminhoneiros bolivianos bloqueiam transporte de cargas na divisa com Corumbá

Dois caminhões de grande porte estão atravessados na via; carros de passeio podem seguir

12 janeiro 2021 - 15h34Por Thiago de Souza

Profissionais que representam o transporte rodoviário pesado na Bolívia bloquearam a passagem de veículos de carga na divisa com Corumbá, nesta terça-feira (12). O setor cobra do governo o adiamento do prazo para pagamentos de empréstimos, pois alegam que foram prejudicados pela pandemia da covid-19. 

Segundo o Diário Corumbaense, a fronteira da Cidade Branca com Puerto Quijarro e Puerto Suárez amanheceram bloqueadas, apenas para o transporte de produtos. O mesmo ocorre em outros 56 trechos do território boliviano. 

Na região de fronteira, diz o site, dois caminhões de grande porte estão no meio da pista e impedem a passagem dos demais veículos de carga. Esse trecho fica entre os cruzamentos das avenidas Luis Salazar de La Veja e Bolívar, em frente a uma agência bancária. 

O presidente do Transporte Pesado da Província de German Busch, Angel Saavedra, disse ao Diário Corumbaense que o setor pede o adiamento do pagamento dos empréstimos por mais seis meses. 

‘’Daqui seis meses começamos a pagar os empréstimos aos bancos’’, prometeu o dirigente. Porém, Saavedra alertou que, se não houver manifestação do governo até às 18h desta terça-feira, nem carros de passeio poderão mais cruzar a fronteira. 

O ministro da Economia, Marcelo Montenegro, garantiu que um atraso no pagamento das dívidas colocaria em risco a estabilidade do sistema financeiro e, portanto, a reativação econômica do país. “Se a cultura de pagamento não for normalizada, os bancos terão dificuldade em continuar emprestando para outros tomadores que também precisarão de recursos. O sistema financeiro pode ser visto em perigo”, garantiu a autoridade.