Menu
quinta, 22 de outubro de 2020
Cidades

Capital fica sem internet após rompimento de cabo da Embratel

Offline

11 janeiro 2014 - 14h30Por Renan Gonzaga e Carlos Guessy

Na manhã deste sábado, 11, o rompimento de um cabo da Embratel deixou parte da Capital sem internet. Além da rede, do sistema de cartão das Lojas Americanas, dos telefones da NET, as agências bancárias do Banco do Brasil também apresentaram problemas.


A estudante Renata Cruz, de 23 anos, estava tentando colocar crédito no celular e não conseguiu. “Minha prima foi fazer compras no shopping também e não teve como passar o cartão”, acrescenta.


Já a estudante Carlyn Freitas, relata que viu uma notificação do aplicativo do Facebook no celular e quando foi conferir percebeu que sua Wi-Fi não estava funcionando.


“Liguei meu notebook e também estava sem internet, perguntei para minha mãe se ela havia pagado a conta e ela disse a cobrança é cadastrada no débito automático. Então só me restou esperar”, conta.


Por outro lado, a equipe do Top Mídia News levantou que o problema não foi geral. A conexão de alguns bairros afastados e agências do centro, além da internet via rádio, funcionou normalmente.


A publicitária Tayara Miranda estava no bairro Tiradentes e revela que a região não apresentou problemas: “Fiz compras no supermercado pelo cartão e usei o banco 24h para fazer saque. Funcionou normalmente, nem sabia que a rede estava fora do ar”.

Leia Também

Destaque na produção de grãos, MS terá primeira indústria de etanol de milho
Economia
Destaque na produção de grãos, MS terá primeira indústria de etanol de milho
Menino é espancado pelos pais após manter relações sexuais com crianças da família
Geral
Menino é espancado pelos pais após manter relações sexuais com crianças da família
“Peço perdão”: advogado que matou PM no trânsito escreve carta com pedido de desculpa
Cidades
“Peço perdão”: advogado que matou PM no trânsito escreve carta com pedido de desculpa
Vacina da covid-19 é polêmica e 32% dos leitores diz que não toma nem com aprovação
CORONAVÍRUS
Vacina da covid-19 é polêmica e 32% dos leitores diz que não toma nem com aprovação