TCE MAIO
(67) 99826-0686
Camara Maio

Sem fumacê, Capital registrou mais de cinco mil casos de dengue em 2016

Em 2015 foram registrados 4.263 casos da doença

1 JAN 2017
Kerolyn Araújo
15h30min
Foto: Arquivo/ Geovanni Gomes

Apesar de não ter sofrido uma epidemia em 2016 como nos anos anteriores, Campo Grande teve 5.061 mil casos de dengue notificados durante o ano. A situação ocorre bem no ano que o fumacê desapareceu da cidade (Leia mais aqui).

De acordo com dados informados pela Secretaria Municipal de Saúde Pública (Sesau), em 2015 foram registrados quase mil casos de dengue a menos do que em 2016. Das 4.263 das notificações da doença, oito delas era do tipo mais grave e três pessoas acabaram vindo a óbito. Em 2016, foram quatro mortes.

O mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, também foi responsável por 173 notificações de chikungunya no ano passado. Neste ano, o número subiu para 261, com sete casos confirmados.

Os casos de zika vírus também cresceu em Campo Grande no ano de 2016. No ano passado foram notificados 766 casos, com 27 confirmações da doença. Já neste ano, o número cresceu para 4.585 notificações e 155 casos confirmados.

Atualmente, 489 grávidas fazem acompanhamento contra a doença na cidade. Desse número, 150 casos já foram confirmados por meio de testes.
Conforme a Sesau, não há previsão de epidemia de doenças causadas pelo mosquito Aedes Aegypti. Durante o ano, várias ações em combate ao transmissor foram realizadas pela secretaria em parceria com diversas entidades. 

Veja também