TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
domingo, 26 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
Cidades

Cassems cria hospital de campanha e amplia leitos de UTI do hospital de Campo Grande

A medida é preventiva e visa o atendimento aos pacientes que estejam com os sintomas do Covid-19

20 março 2020 - 16h56Por Dany Nascimento

A Cassems (Caixa de Assistência dos Servidores de Mato Grosso do Sul) oferece a partir da próxima segunda-feira (23), um hospital de campanha para o atendimento de pacientes que estejam com os sintomas do Covid-19.

 A unidade tem capacidade para 30 leitos e três consultórios, com atendimento no estacionamento do Hospital, em Campo Grande. Além dessa medida, a Cassems também anuncia a ampliação em 50% do número de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), saltando de 20 para 30 leitos.

A unidade também possui três leitos de isolamento com câmara de pressão negativa, sendo distribuídos da seguinte forma: um no Pronto Atendimento, um na UTI Geral e um na UTI Cardio.

“Estamos tomando todas as medidas necessárias para que possamos atravessar esse período desafiador com garantia de atendimento de qualidade e humanizado ao nosso beneficiário. E isso, inclui nos anteciparmos à necessidade, que é o que estamos fazendo com a criação desse hospital de campanha e com a ampliação do número de leitos de UTI. Trata-se de uma medida preventiva muito importante, já que o grande desafio em todo o mundo é a disponibilidade de leitos”, diz o presidente da Cassems, Ricardo Ayache.

Com a estruturação do hospital de campanha, o objetivo é melhorar a segurança a todos, garantindo triagem mais eficiente entre os pacientes com quadros diversos de doenças respiratórias. “Nosso objetivo é identificar o mais rápido possível os casos que possam caracterizar uma infecção por coronavírus e prontamente adotar os protocolos determinados pelo Ministério da Saúde. Nesse sentido, o hospital de campanha será muito importante para a melhoria do nosso fluxo de atendimento”, explica o diretor clínico da unidade hospitalar, Marcos Bonilha.

Pelo menos 80% dos casos que buscam atendimento no Hospital Cassems de Campo Grande apresentam sintomas de doenças como dengue e resfriados comuns, sendo poucos os casos que, no momento, são enquadrados nos critérios adotados pelo Ministério da Saúde para o Covid-19.

Outras Medidas

A Cassems também anunciou a suspensão de todas as cirurgias eletivas, sendo prioritários apenas os procedimentos cirúrgicos considerados de urgência e emergência. “Estamos seguindo todos os protocolos e recomendações das autoridades sanitárias, capacitando e orientando as

nossas equipes constantemente. Adotamos como medida preventiva e de atendimento, a suspensão dos grandes eventos corporativos que reuniriam públicos significativos e os atendimentos em unidades como o Centro de Prevenção, a Clínica da Família e o Centro Médico e de Diagnóstico Avançado – CMDA, que concentram grande número de idosos para atendimentos ambulatoriais e atividades físicas”, salienta a diretora de Assistência à Saúde da Cassems, Maria Auxiliadora Budib.

Além disso, a campanha de vacinação contra a gripe H1N1 e demais cepas virais, uma prioridade há 10 anos, foi antecipada para março. Toda a rede de atenção à saúde da Cassems, na Capital e no interior, encontra-se preparada para o melhor atendimento ao beneficiário.