TCE MAIO
(67) 99826-0686

Ceinfs voltam a funcionar, mas trabalhadores temem atraso do 13º salário

Após demora no pagamento, os funcionários ficam com receio de novo problema

16 NOV 2016
Anna Gomes
16h45min
Foto: Geovanni Gomes/Arquivo

Funcionários de Centros de Educação Infantil (Ceinfs) de Campo Grande que ficaram paralisados na última semana, mesmo com atraso, tiveram seus pagamentos depositados pela prefeitura. Agora, o receio dos trabalhadores é que o município demore para pagar o décimo terceiro salário.

A greve dos funcionários começou na última quarta-feira (9), quando 90% dos Ceinfs ficaram fechados e cerca de oito mil crianças sem assistência. Recreadoras, educadoras, atendentes de berçários, auxiliares administrativos, cozinheiras e auxiliares de serviços diversos resolveram parar suas atividades depois da prefeitura não depositar o salário no quinto dia útil como de costume.

De acordo com o Sindicato dos Empregados em Entidades Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional no Estado de Mato Grosso do Sul (Senalba-MS), a paralisação foi por causa do atraso no pagamento de salários e repasse do vale-transporte de trabalhadores terceirizados.

"Alguns funcionários ficaram dois dias, outros, três. Um fato que ficou muito bonito para categoria foi que os trabalhadores que receberam primeiro, continuaram a paralisação até o restante dos colegas também conseguirem os depósitos de seus salários. Foi um ato de solidariedade quem mesmo com um dia de desconto um amparou o outro", aponta o sindicato.

Agora, o receio da categoria é o décimo terceiro salário que após o atraso, não descartam a possibilidade do pagamento novamente demorar para ser depositado. " Como não é a primeira vez que atrasa, as funcionárias já ficam apreensivas, pois como todo trabalhador, elas contam com esse dinheiro, mas vamos esperar", ressalta Maria Joana Barreto Pereira, presidente do Senalba-MS.

 

Veja também