TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
sexta, 01 de julho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
Cidades

'Ciclone-Bomba' que ameaça MS já matou três em Santa Catarina

Sul de Mato Grosso do Sul está mais vulnerável ao fenômeno

30 junho 2020 - 21h51Por Thiago de Souza

O ciclone extratropical, que deve trazer consequências para Mato Grosso do Sul, já matou três pessoas em Santa Catarina, nesta terça-feira (30). A parte mais vulnerável no MS é o sul do estado. 

Conforme o R7, a Defesa Civil catarinense contabilizou três mortes, além de muita destruição. Só para ter uma ideia da gravidade do fenômeno, os ventos naquele estado atingiram velocidade de 120 Km/h. 

Uma idosa de 78 anos morreu em Chapecó após ser atingida por uma árvore. Em Santo Amaro da Imperatriz, um homem morreu após ser atingido por fios de alta-tensão. A terceira morte aconteceu na cidade de Tijucas após um desabamento. Outra pessoa está desaparecida na cidade.

                                 

Ciclone causou destruição em Santa Catarina. (Foto: Divulgação Guarda Municipal)

25 municípios catarinenses foram atingidos e os bombeiros atenderam a 900 ocorrências. O fenômeno também atingiu o Paraná e o Rio Grande do Sul. 

MS

Conforme mostrado mais cedo pelo TopMídiaNews, quem trouxe o alerta foi o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos, o Centec-MS. 

Toda área sul de Mato Grosso do Sul possui o alerta do ''Ciclone-bomba'' o que inclui cidades como Dourados, Amambai, Ponta Porã, Fátima do Sul, Juti, Naviraí, Iguatemi, Japorã, Bonito, Maracaju, Eldorado, Mundo Novo, Tacuru, Terenos, Vicentina e outras. 

Para as próximas 24 horas, o alerta é de granizo, chuvas intensas, vendaval, acúmulo de chuva e tempestade. Já para as próximas 48 horas, o alerta inclui declínio de temperatura e onda de frio.