TCE Novembro
Menu
segunda, 29 de novembro de 2021 Campo Grande/MS
CONSTRUINDO O SABER 29/11 A 29/12
Cidades

Comida azeda e sem visita íntima: mulheres de presidiários protestam na Capital

Esposas de detentos alegam que maridos sofrem maus-tratos no Presídio Federal

16 outubro 2018 - 11h22Por Anna Gomes

Com cartazes, faixas e uniformizadas, cerca de 15 mulheres realizam um protesto pacífico na manhã desta terça-feira (16), próximo ao Presídio Federal, na BR-262, em Campo Grande.

As esposas dos detentos começaram a manifestação às 9h de hoje e alegam que seus maridos estão sofrendo maus-tratos na penitenciária.

Uma das manifestantes, de 33 anos, diz que o esposo foi preso por sequestro na cidade de Belém, no Pará, e há alguns meses foi transferido para a Capital de Mato Grosso do Sul.

"Ele precisa fazer um exame de sanidade mental, mas não fazem. Já tentou suicídio duas vezes e come comida azeda", destacou.

Outra mulher, de 26 anos, que tem um marido preso, segundo ela, por "terrorismo", diz que os presos estão passando fome e também reclama da revista quando vai visitar o esposo.

"Tem quatro raios-X e a gente tem que ficar nua para entrar no presídio. Não tem visita íntima e eles não são bem tratados", alegou.

A manifestação é pacífica. O Batalhão de Choque e a PRF (Polícia Rodoviária Federal) estão no local normalizando a situação.