Menu
domingo, 22 de maio de 2022 Campo Grande/MS
TOP MIDIA INSTITUCIONAL SUPER BANNER
Cidades

Conselho de secretários volta a pedir adoção do Passaporte da Vacina em MS

O conselho entende que o objeto discutido possa ser um aliado na busca pela imunização em massa

04 dezembro 2021 - 14h23Por Vinicius Costa

O Cosems-MS (Conselho de Secretarias Municipais de Saúde) demonstrou preocupação com a nova variante da covid-19, a Ômicron e por isso, reforçou o pedido para a criação do passaporte da vacina em Mato Grosso do Sul.

A variante é proveniente do continente africano, mas logo se espalhou pela Europa. No Brasil, alguns casos já foram confirmados em pacientes que vieram de países africanos, principalmente moradores de São Paulo.

Em uma reunião na última quinta-feira (2), o conselho entende que o objeto discutido possa ser um aliado na busca pela imunização em massa - cabe destacar que em solo sul-mato-grossense, a vacinação "emperrou".

Para isso voltar à tona e seja discutido mais amplamente, o conselho encaminhou um ofício para o governador Reinaldo Azambuja e demais autoridades, no qual entende ser necessário a criação do passaporte para evitar futuros problemas.

O presidente do Cosems, Rogério Leite, afirmou que a batalha que a Europa está enfrentando no momento é uma “chamada de alerta” para o resto do mundo.

"Temos que adotar medidas o mais rápido possível para evitar que isto aconteça no Brasil. A efetividade da vacina está mais que comprovada, vemos que os países com menores índices de vacinação são os que possuem mais casos. O passaporte da vacina é uma medida que irá fazer com que as pessoas completem o ciclo vacinal”, completou.

Rogério ainda relembrou das medidas adotadas no ano passado e enfatizou que não voltar a tê-las para não prejudicar a economia do país. "Então fizemos um oficio e estamos encaminhando para todas autoridades competentes", finalizou.