TJ BANNER JUNHO 2022
PREF MARACAJU JUNHO REFIS 2022
Menu
sábado, 25 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
Cidades

Detentas ajudam a produzir equipamentos de proteção em Três Lagoas

Sete reeducandas já produziram 2.340 capotes, 1.552 gorros e mais de 12,2 mil máscaras

02 julho 2020 - 08h28Por Dany Nascimento

Dedicação e trabalho responsável das mulheres em situação de prisão do município de Três Lagoas tem garantido Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Em média, são confeccionados

As detentas de Três Lagoas se dedicam a confeccionar EPI (Equipamento de Proteção Individual) e produzem semanalmente 300 capotes, além de 1.200 máscaras em tecidos. O equipamento é repassado ao Hospital Nossa Senhora Auxiliadora (HNSA), referência no tratamento de pacientes com coronavírus na região.

A ação é realizada pela Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), por meio da direção do Estabelecimento Penal Feminino de Três Lagoas (EPFTL) e tem contribuído com profissionais de saúde do hospital, assim como, pacientes e familiares atendidos no local. Todos os insumos são fornecidos pelo Hospital Auxiliadora.

Sete reeducandas já produziram 2.340 capotes, 1.552 gorros e mais de 12,2 mil máscaras – feitas com retalhos de tecidos. As peças têm sido tão importantes no suporte ao atendimento hospitalar que as internas receberam kits de beleza e higiene pessoal, como forma de agradecimento.

A ideia surgiu da direção de ambas instituições, tanto do hospital como do presídio, representadas pelas gestoras Carla Machado de Lourenço e Leonice Miranda Rocha Guarini, respectivamente; e tem como foco valorizar o trabalho prisional desenvolvido diariamente pelas internas. Até o momento, foram realizadas duas entregas de kits às internas.