Menu
quarta, 04 de agosto de 2021
Cidades

Dez encontros sem acordo; longa greve dos bancários continua por tempo indeterminado

Só em Campo Grande e região, 151 agências aderiram à greve, ou seja, 92% delas

29 setembro 2016 - 11h45Por Anna Gomes

A longa greve realizada pelos bancários já ultrapassou a do ano passado e ainda não tem previsão de acabar. Ontem (28), foi registrado o décimo encontro do Comando Nacional dos Bancários com a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos), que mais uma vez acabou sem acordo. Só em Campo Grande e região, 151 agências aderiram à greve, ou seja, 92% delas.

Após a reunião, os bancários decidiram manter a paralisação que entra em seu 24º dia, já ultrapassando a grande greve do ano passado que chegou a 21 dias de braços cruzados.

A Fenaban ofereceu a oferta de abono para R$ 3,5 mil, com mais 7% de reajuste, extensivo aos benefícios. Também propôs que a convenção coletiva dure dois anos, com garantia, para 2017, de reajuste pela inflação acumulada e mais 0,5% de aumento real.

Conforme o sindicato dos bancários de Campo Grande e região, a categoria está aberta para novas negociações, mas a classe alega que a oferta não cobria a inflação do período e representa uma perda de 2,39% para o bolso de cada bancário. A categoria reivindica 14,78%, sendo que apenas 5% é ganho real. Por enquanto, as negociações cessaram.

Leia Também

Vereadores votam proposta do microcrédito popular nesta quinta-feira
Política
Vereadores votam proposta do microcrédito popular nesta quinta-feira
Vídeo: 'não tenho nada com você', diz mulher ao ser flagrada por suposto marido em motel com amante
Geral
Vídeo: 'não tenho nada com você', diz mulher ao ser flagrada por suposto marido em motel com amante
'Estou retribuindo tudo que ela fez por mim', diz jovem que largou os estudos para cuidar da mãe
Geral
'Estou retribuindo tudo que ela fez por mim', diz jovem que largou os estudos para cuidar da mãe
Deputados aprovam e pessoas com deficiência podem obter gratuidade em eventos esportivos
Política
Deputados aprovam e pessoas com deficiência podem obter gratuidade em eventos esportivos