TCE MAIO
(67) 99826-0686

Dourados ganhará obras de saneamento básico de R$ 102 mil

Saúde

22 NOV 2013
Juliene Katayama
12h39min
Foto: Divulgação/Divulgação

Obras de saneamento básico em Dourados que somam R$ 102 mil serão inauguradas na próxima segunda-feira (25). O investimento foi com recurso do governo do Estado e do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). 

Na parte da manhã, será feita a inauguração das obras de melhorias do sistema de esgotamento sanitário, com a ampliação da estação de tratamento de esgoto (ETE) Água Boa, que antes tratava 40 litros por segundo e agora, com as melhorias, a sua capacidade foi ampliada e passará a tratar 110 litros por segundo.  

Junto com as obras da ETE, foram construídas cinco elevatórias, implantação de sistema de supervisão, 5.039 metros de emissário, 3.036 metros de coletor tronco, 346.763 metros de rede coletora de esgoto e 16.825 ligações domiciliares de esgoto. Os recursos investidos na obra são próprios da empresa e do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 1) e somam R$ 35.534.596,57.  

Com a conclusão da ampliação da ETE Água Boa e as demais obras, Dourados chega ao índice de 65% de coleta e tratamento de esgoto.  

Também será entregue o projeto básico e executivo, estudo populacional e de concepção para o sistema de abastecimento de água e melhorias. Os recursos aplicados são próprios e chegam a R$ 645.100. 

Ordens de Serviço - Logo depois da inauguração, o governador André Puccinelli e o presidente da Sanesul, José Carlos Barbosa, com o prefeito Murilo Zauith, assinam ordens de serviço (OS) que beneficiarão os sistemas de água e de esgoto do município, com objetivo de proporcionar mais saúde e qualidade de vida aos douradenses. São cerca de R$ 66 milhões de recursos próprios e federais para serem aplicados. 

A primeira OS, no valor de R$ 50.808.482,8, é destinada à construção da ETE IPÊ, que terá capacidade de tratar 100 litros por segundo, na primeira fase. A obra é composta por desarenador, Ralf (2 unidades), caixas divisoras de fluxo (4 unidades), filtro biológico (2 unidades), decantador secundário (2 unidades), estação elevatória de lodo excedente e recirculação, caixa de areia, leito de secagem de lodo (16 células), laboratório, tubulações do processo e urbanização da área, implantação de 9.310  metros de interceptores, 922 metros de emissário, 6 estações elevatórias, 17.040 metros de linha de recalque, execução de 309.200 metros de rede coletora e de 16.977 ligações domiciliares de esgoto.  

Neste pacote também está incluída a construção de um viveiro de mudas, composto de área administrativa, estufa, área de condução de mudas, sementeiras e composteira, expedição de saquinhos, reservatório e rede de distribuição de água. Os projetos de engenharia e de trabalho social estão inclusos. Os recursos destinados para execução destas obras são federais (PAC 2).  

Ainda serão autorizados R$ 325.881,85 para o início dos serviços técnicos de engenharia consultiva de gerenciamento de projetos, destinados ao sistema de esgotamento sanitário. Os investimentos são próprios da Sanesul. 

Já na parte de água, será autorizada a perfuração e ativação de dois poços tubulares profundos: o DOU-033, com profundidade de 650 metros e vazão de 250 mil litros de água por hora, que beneficiará o bairro Jardim Alvorada. O segundo poço DOU-030 terá profundidade de 647 metros e vazão de 180 mil litros de água por hora. Os recursos são próprios e totalizam R$ 4.860.992,49.  

Ainda serão liberados R$ 2.950.362,20 de recursos da Sanesul para a reabilitação do sistema produtor da estação de tratamento de água, com fornecimento de equipamentos e materiais.     

Na oportunidade, o governador e o presidente da Sanesul assinam OS para o início das obras de saneamento que beneficiarão o complexo penitenciário Harry Amorim Costa. Serão destinados R$ 5.169.602,48, para construção de uma ETE com capacidade de tratar 20 litros por segundo, e implantação de 1.616 metros de coletor tronco. Para o sistema de abastecimento de água do presídio, será autorizada a perfuração e ativação de dois poços tubulares profundos com vazão de 120 mil litros de água por hora, 2.725 metros de adutora, construção de um reservatório apoiado com capacidade de 800 mil litros, um elevado de 150 mil litros, uma estação elevatória, tratamento, 2.615 metros de rede de distribuição e urbanização.        

A Sanesul, pensando em melhor atender os seus clientes e proporcionar um ambiente de trabalho moderno aos funcionários da empresa, também assina OS para reformas no escritório de atendimento ao público e no escritório regional, além da construção de um novo laboratório e vestiário para os funcionários. Serão aplicados R$ 1.704.111,49, de recursos próprios da empresa.  

Fonte: Notícias MS

Veja também