tce janeiro
Menu
quinta, 27 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Cidades

Em greve, quase 100% das agências estão paralisadas em Campo Grande

15 outubro 2015 - 08h57Por Izabela Sanchez

Em greve deflagrada desde o dia 06, os bancários não sinalizam o final da paralisação. Já são 143 agências fechadas em Mato Grosso do sul. Na capital, quase 100% das agências bancárias estão em greve.

Edvaldo Franco, presidente do sindicato dos bancários de Campo Grande e região explica que a falta de diálogo por parte da Fenaban (Federação nacional dos bancos) tem um motivo claro: os bancos lucram com a crise. “Os bancos estão apostando na crise. A cada semestre os lucros dessas instituições aumentam”. Edvaldo explica que a não negociação, demonstra não só o descaso com os trabalhadores, mas também com a prestação de serviços à população.

A Fenaban tem demonstrado “um silêncio total”, de acordo com o presidente. Edvaldo afirma que não há data para o fim da greve. Em relação a dificuldade de realizar alguns serviços, como limite na retirada de cédulas, ele explica que podem ocorrer situações pontuais, mas que não é um problema generalizado.

Os bancários pedem melhorias e o fim da precarização do trabalho, entre elas o fim das metas abusivas e mais igualdade de gênero e cor. Também reivindicam 16% de reajuste, incluso 5,6% de aumento real e 9,88% referentes à perda da inflação; valorização do piso salarial no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (Departamento intersindical de estatística e estudos socioeconômicos) e aumento no PLR (Participação nos Lucros e Resultados).