TCE MAIO
(67) 99826-0686

Em jogos da seleção brasileira na Copa, escolas não terão aulas

Copa do Mundo

2 FEV 2014
Marcelo Villalba
15h00min
Foto: Reprodução

Este ano a bola vai rolar no gramado, o Brasil será palco da maior competição do mundo dos esportes. Em junho a Copa do Mundo irá atrair os olhares de todos, e para garantir o maior numero de torcedores, seja na arquibancada ou fora dela o Governo Federal irá permitir que em dias de jogos do Brasil os alunos da rede estadual não terão aulas.

Para substituir os dias letivos perdidos os alunos da rede estadual de Mato Grosso do Sul, vão compensar aos sábados, antes do início da competição, que está marcada para iniciar em 12 de junho.

Conforme informou a secretária de Estado de Educação, Maria Nielene Badeca da Costa.

Maria disse ainda que as ferias do meio do ano, vai abranger parte do período da Copa, de 8 a 22 de julho.

Segundo a  Lei Geral da Copa (12.663/2012) estabelece que os sistemas de ensino ajustem os calendários escolares de forma que as férias das redes pública e privada abranjam todo o período da Copa. No entanto, um parecer do Conselho Nacional de Educação, deu autonomia às escolas e às redes de ensino para decidir o calendário.

Com isso as escolas podem optar por dar férias mais longas no meio do ano, englobando assim todo o período de jogos, ou por liberar os alunos nos horários outras liberarem até mesmo no dias de jogos.  Independente dos casos que as  escolas escolherem para liberar os alunos, o mínimo de 200 dias letivos e de 800 horas no ano estabelecido na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (9.394/1996) devem ser cumpridas.

A escolha para as escolas públicas, ficou a cargo das secretarias de educação dos estados e prefeituras.  "Todas as secretarias de educação discutiram democraticamente o calendário escolar, com o objetivo de garantir que esse grande evento mundial não impactasse negativamente no processo de ensino e de aprendizagem", explica Maria.

O calendário letivo na rede de ensino municipal ainda não foi divulgado pela Prefeitura. 


Com informação Agência Brasil  

Veja também