Menu
segunda, 14 de junho de 2021
Cidades

Em MS, população negra é quem mais recorre aos postos por preservativo

Pesquisa feita pelo IBGE apontou que 215 mil de pessoas já procuraram o serviço público atrás da camisinha

07 maio 2021 - 18h26Por Vinicius Costa

A procura pelo preservativo nos serviços públicos de saúde é uma das realidades do Brasil e inclusive, do Mato Grosso do Sul. A pesquisa divulgada nesta sexta-feira (7) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), apontou que a população negra do estado é quem mais utiliza do benefício.

Com índice superior aos 17%, a população negra procura mais pelo atendimento nos postos de saúde para ter o direito de ter o preservativo. Em Mato Grosso do Sul, mas de 215 mil pessoas fizeram o mesmo caminho.

A pesquisa identifica que além dos 17% referentes a população negra, os pardos são 12,6% e os brancos são apenas 8,5%.

O sexo masculino é quem também mais procura o serviço público de saúde para obtenção de preservativos: são 13,6%, comparado aos 8,4% vindo das mulheres.

Em Campo Grande, a pesquisa apontou que 74 mil pessoas procuram os postos pelo preservativo. Enquanto na cidade, 12,3% dos homens contra 9,8% das mulheres procuram o serviço.