TCE MAIO
(67) 99826-0686
PMCG - Prestação de contas

Escola Maria Eliza Bocayuva Corrêa da Costa recebe ação de combate ao Aedes Aegypti

No início de 2016, a Secretaria de Estado de Educação (SED) lançou a campanha #vamosapagaromosquito

2 DEZ 2016
Assessoria
18h28min

A comunidade da Escola Estadual Maria Eliza Bocayuva Corrêa da Costa, localizada na Vila Margarida, em Campo Grande, participou nesta sexta-feira (2) de uma ação de mobilização nacional, promovida em conjunto pelo Governo Federal e os Governos Estaduais, de combate ao mosquito Aedes aegypti. Com a presença do ministro-chefe de Gabinete de Segurança Institucional, general Sério Etchgoyen, e o tema #MosquitoNão, estudantes do 3º, 5º e 7º anos do ensino fundamental apresentaram peça de teatro e uma música de conscientização e prevenção.

Na Escola Maria Eliza Boacayuva, o trabalho de prevenção à proliferação do mosquito Aedes aegypti foi realizado durante todo o ano, com embasamento teórico e atividades práticas. “Os estudantes, como agentes mirins, montaram peças de teatro, visitaram a comunidade e fizeram a coleta de material no entorno da escola. Assim, logo percebemos a mudança na atitude deles que, até em casa cobram dos familiares”, contou a coordenadora pedagógica Sandra Loureiro Boaventura.

A pequena Maria Fernanda Ferreira Blam, do 3º ano do ensino fundamental, diz ter aprendido muita coisa com as atividades e como é importante acabar com o mosquito para evitar as doenças que ele transmite. “A gente não pode deixar água parada. Com meus colegas e a professora realizamos a coleta de materiais e objetos que podem acumular água para poder evitar dengue, chikungunya e zika”, explicou a estudante, de 8 anos.

De acordo com o diretor-adjunto da escola, Marcio Beretta Cossato, os pais ligam, vão à escola e comentam que depois do desenvolvimento do projeto de prevenção ao mosquito os filhos estão cobrando novas atitudes. “É muito gratificante ver que nosso trabalho surtiu efeito. Os estudantes passaram a identificar os criadouros e recolher objetos e folhas. Eles estão colocando o aprendizado em prática e fazendo a diferença na comunidade”, afirmou.

No início de 2016, a Secretaria de Estado de Educação (SED) lançou a campanha #vamosapagaromosquito, que mobilizou as 365 escolas estaduais de Mato Grosso do Sul em ações de prevenção e combate ao Aedes aegypti. “A campanha Vamos Apagar o Mosquito foi inovadora e contou com o apoio de toda a Rede Estadual de Ensino, reforçando a importância de fazermos o combate diário ao mosquito. Não podemos ser negligentes. Varias vidas estão sendo perdidas e nós precisamos colocar em nossas mentes e em nossos corações a responsabilidade de não nos negligenciarmos com nossas vidas e com as dos outros”, destacou o secretário-adjunto de Estado de Educação, Josimário Derbli.

Para o general Sério Etchgoyen, educar as crianças é fundamental para conscientizar sua rede de relações pessoais, para que as pessoas saibam do perigo que correm dentro de casa. “Nenhuma instituição, nem o presidente da Republica, nem o governador de Mato Grosso do Sul, nem o prefeito de Campo Grande vai ter sucesso se nós não cuidarmos das nossas casas, se não percorrermos cada cantinho. Todos nós somos responsáveis por resolver esse problema que atinge a todos nós”, reforçou.

Mobilização Nacional

Com o tema #MosquitoNão, a mobilização nacional consiste em ações integradas e simultâneas, desenvolvidas em articulação com prefeituras, governos estaduais e população. Ministros de Estado, militares das Forças Armadas, agentes de saúde e de defesa civil, além de outras autoridades, visitarão residências, escolas, órgãos públicos, canteiros de obras e outros locais para conscientizar a população sobre a importância do engajamento de todos na luta contra o Aedes aegypti.

O mutirão será realizado nos órgãos da administração pública, unidades de saúde e estatais, marcando a intensificação das ações de combate e, consequentemente, impedindo a reprodução do mosquito. A ideia da mobilização é que todas as sextas-feiras sejam dedicadas para verificação de possíveis focos do mosquito, incentivando outras empresas, associações e a própria população para que cada um faça a sua parte.

Veja também