TJMS JANEIRO
Menu
quinta, 20 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Cidades

Escritos virtuais viram livro e convidam às singelezas da vida

20 novembro 2015 - 14h20Por Assessoria

Os dias têm passado rápido para você? Compromissos, obrigações e tarefas sem fim atribulam a mente, o pensar e o sentir. Mas ficar no agora, reconhecendo as dádivas e oportunidades únicas de cada dia, é mais que necessário. É vital. Este é o convite que nos faz Paulo Rogério de Carvalho Silva. Não é de hoje que ele afina o próprio olhar diante das miudezas do cotidiano e busca retratá-las por meio da escrita. Desde criança, esse gaúcho de Alegrete prefere nutrir o lado bom das situações e da vida, encontrando em cada ocasião oportunidades de gratidão e crescimento.

Em dias de dificuldade, o exercício do esforço consciente e focado, aliado à sensibilidade, desperta soluções criativas. Os primeiros escritos foram reunidos em um jornal pelo então menino Paulo, de 12 anos. Depois, também viraram verso e poesia. Escrever era quase uma terapia, um exercício emocional, a tentativa de ressignificar o novo viver sem a mãe, Lenise, que havia falecido cinco anos antes.

“O menino aprendeu a usar as palavras”, como bem define o escritor Manoel de Barros no texto O menino que carregava água na peneira - Exercícios de Ser Criança (Editora Salamandra). E não parou mais, aperfeiçoando os escritos, os pensamentos e a vida. Convite diário à feliz simplicidade que mora nos detalhes. "Sempre é tempo para despertar e compreender que a vida se apresenta em vários ciclos e, em cada um, a colheita deve ser abundante de amor, fé e sabedoria", diz Paulo, que é graduado em Pedagogia e Ciências Jurídicas, com pós-graduação em Ciências Sociais, Gestão e Segurança Pública, Gestão Pública e Municipal, e Gestão Estratégica e Segurança Pública. Ele fez o Curso de Formação de Oficiais em 1994, em Pernambuco, e hoje é tenente-coronel da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul. Elaborou o Manual de Policiamento de Trânsito Rodoviário da Polícia Militar de MS (1998), o Projeto A Visão da Polícia Militar Segundo a Comunidade (1998) e também escreveu o livro 500 Questões Sobre o Código de Trânsito Brasileiro (2002).

Nas linhas de Para hoje - Reflexões de todos os momentos, mais que aproveitar o dia, como nos sugere a expressão latina “carpe diem”, Paulo Rogério faz o convite despretensioso e honesto: precisamos estar. De corpo e alma, de coração e sentidos atentos ao agora, momento em que, de fato, a vida acontece. É das pitadas, dos fragmentos de felicidade que ele nos fala, de forma delicada e sensível, e que vem nos falando ao longo de vários anos, ao escrever, todas as manhãs, as mensagens de “Bom Dia” na página pessoal do Facebook. Na rede social, os pensamentos, antes reunidos em folhas de papel, ganharam leitores atentos e engajados, também homenageados no livro. Entre eles, amigos, amigos de amigos e outros desconhecidos, que igualmente se identificam com a busca incessante da simplicidade que liberta, eleva e fortalece. Público das mais diversas idades, profissões e crenças, com a necessidade de desacelerar e repensar o ser, meio fora de moda em tempos de ávido ter. Será?

De volta ao papel, agora em livro, os escritos ganharam novos contornos e olhares, com belas imagens da fotógrafa Vânia Jucá, e também uma função social. Do total arrecadado com a venda dos exemplares da primeira edição, 30% serão destinados ao Centro de Equoterapia da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, em Campo Grande. Fundada em 2002, a instituição não tem fins lucrativos, é assistencial e destinada principalmente a portadores de necessidades especiais.

Serviço: Para hoje  - Reflexões de todos os momentos será lançado dia 27 de novembro (sexta-feira), às 19h, no restaurante Recanto das Ervas, na Rua 13 de Junho, 1.592, esquina com a Rua das Garças, em Campo Grande-MS. Interessados em adquirir a obra antecipadamente podem enviar e-mail para: paulo.parahoje@gmail.com. O valor do livro é R$ 30,00.