Menu
quinta, 24 de setembro de 2020
Cidades

Especialistas dão dicas de como fugir de falsas vagas de emprego na internet em MS

Com a facilidade de acesso a internet, a vaga divulgada pode ter um grande alcance em curto período de tempo

01 junho 2019 - 13h30Por Nathalia Pelzl

Para facilitar na busca de emprego, diversas empresas e profissionais de Recursos Humanos, utilizam as redes sociais como forma de divulgação. Com a facilidade de acesso a internet, a vaga divulgada pode ter um grande alcance em curto período de tempo, seja através de comentários ou compartilhamento das vagas.

No entanto, é preciso estar atento, pois muitas pessoas acabam utilizando a ferramenta para criar falsos anúncios, utilizando de má-fé.  Quem está desempregado e buscando uma colocação no mercado precisa estar atento.

A psicóloga, especialista em gestão de pessoas, Raissa Ramos Ferreira Pedroli, dá dicas para evitar esses ‘espertalhões’ da internet e não cair em ‘cilada’.

“É importante que o candidato busque referências da empresa a qual se candidata, seja por internet ou com conhecidos. No currículo, não deve colocar dados dos seus documentos, como número do RG/CPF, apenas nome completo e informações profissionais”.

Giuliana Elisa dos Santos, professora do curso de Psicologia e especialista em Gestão e Marketing, comenta sobre o número de compartilhamento de falsas vagas.

“Com um cenário de poucas ofertas de trabalho, muitos ficam ansiosos com qualquer rumor de possível vaga de emprego, principalmente, quando os anúncios na internet são apresentados empresas de destaque nacional e indicam um salário e benefícios vantajosos para o candidato à vaga. Muitos golpistas virtuais preparam uma página falsa e esperam seu clique e preenchimento de seus dados nestas plataformas de redes sociais para roubarem seus dados pessoais e infectar o seu dispositivo eletrônico (smartphone). Para se ter uma ideia, só em 2018, foi detectado pelo aplicativo de segurança para celular Dfnfr Decurity mais de 860 mil acessos e compartilhamentos de vagas fakes de emprego.”, revela.

Para vagas divulgadas em redes sociais, Raissa reforça que é preciso cuidado redobrado, sendo preciso buscar informações que comprove a seriedade da empresa.

“Procure empresa na internet e liga para confirmar sobre a vaga aberta. Outro ponto procure as agências especializadas do município para cadastro do seu currículo, como FUNTRAB e FUNSAT, procure também as empresas privadas que prestam serviços de consultoria de RH e ou mão de obra terceirizada”, reforça.

Giuliana garante que é possível fazer a identificação através de algumas informações da suposta vaga de emprego.

“As vagas falsas costumam deixar rastros chamativos, por isso é importante prestar atenção nestas dicas: Promessas de emprego em que, de imediato, apresenta o cargo com maior destaque ao salário alto e benefícios excessivos em relação à média do mercado de trabalho atual, os anúncios de vagas contém muitos erros ortográficos, ou seja, existem muitos deslizes no português, como concordância ou mesmo de digitação. Uma empresa séria jamais deixaria de revisar o texto do anúncio, afinal a empresa zela por sua imagem e muitos outros”.

Raissa acredita que mesmo que a pessoa esteja desempregada há alguns meses, é preciso ter paciência e buscar se atualizar, sem ‘atirar para todos os lados’.

“As dicas são: faça um currículo que descrevam quais foram suas atribuições em cada empresa a qual trabalhou, sempre por ordem (da última atuação para a primeira) e sempre dê dados completos sobre sua formação. Busque os cursos gratuitos na internet e mantenha-se atualizado. Procure focar em uma ou duas áreas, não adianta "atirar para todos os lados", isso não é muito bem visto pelas empresas contratantes”, finaliza.

Leia Também

Pai que roubou doações para filho com doença rara ganha prisão domiciliar
Geral
Pai que roubou doações para filho com doença rara ganha prisão domiciliar
Pilantra: mulher finge estupro para ganhar seguidores em redes sociais
Geral
Pilantra: mulher finge estupro para ganhar seguidores em redes sociais
Covid-19 mata mais 869 brasileiros em 24 horas, lamenta Ministério da Saúde
Geral
Covid-19 mata mais 869 brasileiros em 24 horas, lamenta Ministério da Saúde
Ladrão com faca invade casa de madrugada e morador 'mete bala' no Tijuca
Polícia
Ladrão com faca invade casa de madrugada e morador 'mete bala' no Tijuca