TCE MAIO
(67) 99826-0686

Especialista explica forte temporal em Campo Grande

11 FEV 2014
Marcelo Villalba
08h00min
Foto: Geovanni Gomes

O temporal que caiu sobre Campo Grande, na tarde de ontem (10) causou transtornos em determinadas regiões .  O calor intenso aliado a umidade relativa do ar, faz acontecer o que os meteorologistas chamam de 'fator termodinâmico', as conhecidas chuvas de verão.

Segundo a meteorologista do Cemtec-MS/Agraer, Cátia Braga, a sensação de 'tornado' que pegou alguns moradores da região do Vilas Boas foi ocasionada pelas chuvas localmente fortes. "Essas situações ocorrem quando há mudança de pressão, muito comum nessa época de verão", explica.

Cátia ainda não descarta que aquela sensação de tornado possa ter realmente acontecido, mas que a predominância fica por conta das tempestades fortes.

A meteorologista explica que a situação atmosférica para esta terça-feira não indica a possibilidade de ventos tão fortes como o que ocorreu no mesmo período de segunda-feira (10).  

Hoje a temperatura está na casa dos 31ºC e a umidade relativa do ar baixa, ficando em 42%, o que diminui a possibilidade.

"O horário critico  para o aumento dessa umidade juntamente com a temperatura é às 15 horas, próximo da tempestade que caiu na capital ontem".

Ela alerta que na quarta-feira a umidade vai estar em 60% o que possibilita muito tempestades fortes como as que caíram ontem.

Entenda -  Na tarde desta segunda-feira a forte chuva que caiu sobre Campo Grande, deixou estragos por onde passou. Os bairros que mais sofreram foram TV Morena, Vilas Boas, São Lourenço, Miguel Couto, Parati, Vila Ipiranga e Piratininga.

O caos se instalou com a queda de arvores na Rua Bom Pastor, e um semáforo que ficou retorcido na Avenida Eduardo Elias Zaharan. Os ventos chegaram próximo dos 75 ocasionado pela pressão da temperatura.

Causado por nuvens 'cumulonimbus' que atinge grandes altitudes e está associada a eventos meteorológicos extremos como raios e pancadas de chuva.  Para Cátia foi o que ocorreu, a queda brusca de temperatura aliada com o umidade em alta gerando uma grande pressão.

"Fenômenos como tempestades de verão, não são tão previsíveis, porque ocorrem isoladamente", finaliza 

Veja também