TJMS JANEIRO
Menu
quinta, 20 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Cidades

Fiéis demostram devoção em Santa Missa do Perpétuo Socorro

13 dezembro 2015 - 17h14Por Kamila Alcântara e Rodson Willyams

O padre goiano Robson Oliveira, reitor do Santuário Divido Pai Eterno, trouxe para Campo Grande um ícone da Perpétuo Socorro. A previsão é que quase 15 mil fies compareçam a Santa Missa e a procissão, mas esse número pode ser maior, na tarde deste domingo (13).

O ícone foi dado de presente aos missionários redentoristas, há 150 anos, e desde então a réplicas  tem feito visitas pelo momento. Para hoje são  esperados 25 mil pessoas, que é o número  de fies que frequentam o santuário  de perto socorro são  25 mil que participam todas as quartas só  das novenas.

Conhecido pelo seu programa na Rede Vida, o padre Robson é conhecido pela comunidade, principalmente pelo amor. A aposentada Marlene Correa, 65 anos, foi até o local dar uma oferta simbólica ao padre, pois em um momento delicado da sua vida ele se solidarizou.

"Há dois meses a minha mãe, de 92 anos, morreu. Ela sempre ajudava a Santuário Divino Pai Eterno, então, logo depois da morte dela eu mandei uma carta para lá. O padre Robson respondeu gentilmente. Hoje eu trouxe uma lembracinha, como uma oferta simbólica, de agradecimento", conta.

Foto: Rodson Willyams 

A primeira vez que o padre veio foi para trazer o ícone do Santuário, em 2011. "O ícone foi um presente dado por Roma aos missionários redentoristas. Isso é muito importante para a comunidade católica, pois representa um momento de devoção. Esse trabalho não é fácil, é cansativo, mas a minha missão é a renovação da fé", afirmou Robson.

Para Dilson Gonçalves, 42 anos, reitor do Santuário Perpétuo Socorro, é uma graça receber o ícone, pois o santuário é um importe ponto de peregrinação do estado. A missa começou na Praça do Rádio Clube e a prossição será com destino à igreja Perpetuo Socorro, que também fica na Afonso Pena. Serão distribuídos 150 réplicas do ícone para os fiéis.