ALMS CONTAR 25/06 A 27/06
(67) 99826-0686

Governo cria comissão para fiscalizar despesas do Aquário do Pantanal

Comissão

4 DEZ 2013
Carlos Guessy
12h35min
Foto: Rachid Waqued

O governo de Mato Grosso do Sul criou uma comissão especial de trabalho para gerenciar e fiscalizar a próxima etapa do Aquário do Pantanal. O objetivo é dar uma atenção especial em relação à montagem dos 26 tanques de circulação de água e implantação efetiva do habitat das espécies.

Esse trabalho será conduzido pelo secretário estadual de obras, Edson Giroto, e pelo fiscal da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), Luis Mário Mendes Leite. Eles poderão inclusive montar uma estrutura organizacional no canteiro da obra para articular os trabalhos.

O governo explicou hoje, em decreto no Diário Oficial do Estado, que como esta obra é diferenciada das demais, exigiu que fosse montada uma equipe especial, a parte da Agesul. A Comissão tomará as decisões necessárias para o desenvolvimento e edificação do prédio do Aquário.

O secretário Edson Giroto será o ordenador de despesas, com a função de autorizar e liberar pagamento de recursos, além de fazer contratações indispensáveis. Ele poderá firmar qualquer ato necessário para o cumprimento da obra.

Já o fiscal da Agesul terá o papel de fiscalizar a obra e atestar os laudos específicos, além de instalar procedimentos administrativos se houver descumprimento no contrato.

Orçado inicialmente em R$ 84 milhões, mas com possibilidade de chegar a mais de R$ 100 milhões, conforme admitido pelo governador André Puccinelli.

Ontem (3) foi publicado mais um aditivo da obra para o escritório de arquitetura de Ruy Ohtake, cujo serviço tinha como valor inicial R$ 3.621.635,13 e está em R$ 4.520.316,40.

 

O Aquário

As obras do Aquário do Pantanal estão previstas para serem entregues no segundo semestre de 2014, de acordo com Giroto, mais de 60% da obra já está pronta.

Com a promessa de ser o maior aquário doce do mundo, o projeto terá uma cobertura complexa que vai abrigar 18 tanques que representarão os Rios Miranda, Piquiri e Paraguai.

Ele irá viabilizar pesquisas sobre a fauna pantaneira e tem a pretensão de atrair estudantes e universidades do mundo inteiro.

O Aquário será um complexo onde o visitante encontrará a biodiversidade do Estado, o projeto inclui biblioteca, laboratório, auditório, salas para exposição, praça de alimentação e uma passarela suspensa com aproximadamente 70 metros de extensão.

Foto: Rachid Waqued
Foto: Rachid Waqued
Foto: Rachid WaquedFoto: Rachid Waqued

Veja também