(67) 99826-0686
Gov - Agosto Lilas 09 a 24/08

Corpus Christi: grupo de voluntários transmite exemplos de fé de geração em geração

Adolescentes, jovens e adultos participam das celebrações de Corpus Christi

20 JUN 2019
Maressa Mendonça
18h10min
Integrantes do grupo Juel Foto: Maressa Mendonça/Top Mídia News

Se a matéria prima dos tapetes é a serragem, a “mão de obra” é a juventude que acordou cedo na manhã desta quinta-feira (20) para trabalhar na confecção das peças do Corpus Christi. Isto não quer dizer que não havia muitos adultos e idosos trabalhando também, mas que a presença dos mais novos chamou atenção.

Para o padre Rodrigo Menegatti, de 31 anos, isto é resultado de um investimento da igreja. Ele é um dos responsáveis pelo “Juel”, Jovens Unidos em Busca de Libertação,  um grupo jovem da Paróquia São Martinho de Lima que se mantém ativo há 30 anos em Campo Grande. Segundo a Diocese, seria o mais antigo da cidade.

As “provas” do tempo de existência do grupo também estavam trabalhando na confecção dos tapetes. Sebastião Rodrigues, de 53 anos, por exemplo, disse ter começado a fazer parte do Juel quando ainda nem havia paróquia, as missas eram celebradas em uma escola da Capital e as catequeses em uma residência.

O tempo passou, a paróquia tomou forma, outros integrantes passaram a fazer parte do grupo e ele, hoje não mais como jovem, continua auxiliando.

Este também é o caso de  Rosângela dos Reis, de 43 anos, que lembra de frequentar as reuniões do grupo quando ainda eram feitas em um local “de chão batido”. Atualmente, ela atua como “madrinha” do grupo Juel acompanhando as filhas. “Nossa geração teve o pé fincado na igreja”, lembrou ela, comemorando o apoio recebido hoje pela juventude para se manter ligada à fé.

Este apoio, conforme o padre Menegatti, inclui a realização de retiros e outras atividades para manter os jovens ativos na comunidade. Segundo ele, até o horário das reuniões foi escolhido pensando na possibilidade de eles acordarem mais tarde. “Muitas coisas chama atenção deles então a igreja teve de se adaptar a realidade”.

Um dos coordenadores do grupo Fabrício Selles, de 18 anos, comentou que, para ele, a importância de um grupo jovem como este é a integração dos jovens e a oportunidade que cada um deles têm de exercitar os dons como música ou trabalhar na liturgia da missa.

Os encontros do grupo acontecem no primeiro e terceiro domingo de cada mês, às 16h na Paróquia São Martinho de Lima, bairro Pioneiros. 

Veja também