Menu
quarta, 28 de outubro de 2020
Cidades

Justiça começa a ouvir testemunhas sobre a morte de delegado

Depoimentos

21 novembro 2013 - 10h20Por Ana Rita Chagas

As 20 testemunhas de acusação sobre o caso Paulo Magalhães começaram a ser ouvidas na manhã desta quinta-feira (21) , no Fórum de Campo Grande. Segundo o juiz   titular da 2ª Vara do Tribunal do Júri, Aluízio Pereira dos Santos, os depoimentos se estenderão ao longo do dia. "O ideal é que todas as testemunhas compareçam no Fórum, principalmente quando se trata de réu preso", informou.

De acordo com Santos, já estão marcados para os dias 12 e 18 de dezembro outros depoimentos, para encerrar a fase de produção de provas. Ao todo, serão 52 testemunhas." Uma vez ouvidas será dada a sentença, após a decisão do júri popular", acrescentou.

Crime - O delegado aposentado Paulo Magalhães, de 57 anos,  foi morto a tiros, no dia 25 de junho, no momento em que iria buscar a filha em uma escola de ensino fundamental, localizada na Rua Alagoas, Jardim dos Estados, região central de Campo Grande.

Na época, ele conduzia uma Land Rover, quando dois homens armados se aproximaram dele em uma motocicleta, modelo Twister de cor vermelha e iniciaram os disparos. Os seis tiros foram dados na saída de alunos da escola. Paulo Magalhães era aposentado pela Polícia Civil de Mato Grosso do Sul. 

Leia Também

Vídeo: Pedro Kemp surta, xinga e agride candidata à vereadora pelo PT
Cidade Morena
Vídeo: Pedro Kemp surta, xinga e agride candidata à vereadora pelo PT
Candidatos destacam servidores públicos, transporte e saúde em horário eleitoral da noite
Cidade Morena
Candidatos destacam servidores públicos, transporte e saúde em horário eleitoral da noite
Réu por matar e sumir com corpo de Grazi vai à Júri popular em Campo Grande
Cidade Morena
Réu por matar e sumir com corpo de Grazi vai à Júri popular em Campo Grande
Bêbado: advogado que matou PM no trânsito ganha liberdade em Campo Grande
Cidade Morena
Bêbado: advogado que matou PM no trânsito ganha liberdade em Campo Grande