Menu
quinta, 13 de agosto de 2020
Cidades

Justiça condena acusado de matar vítima a facadas a 13 anos de prisão

14 novembro 2013 - 10h23Por TJ/MS

Durante julgamento realizado nesta quarta-feira (13), pela 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, Alexandre Duran Ramos, 30 anos, foi condenado à pena de 13 anos e 6 meses de prisão. O réu foi indiciado pelo crime de homicídio cometido por motivo torpe com recurso que dificulta a defesa da vítima, previsto no artigo 121,§2°, incisos I e IV.

No dia 7 de setembro de 2012, nas proximidades do Anel Viário, localizado no Jardim Tarumã, em Campo Grande, Alexandre Duran Ramos teria matado a facadas a vítima Clayton Pires de Lima,30 anos,  com a ajuda de Thiago de Souza Ferreira. Consta na denúncia que Thiago de Souza Ferreira participou do crime segurando a vítima para que o réu Alexandre Duran Ramos desse as facadas.

De acordo com a denúncia, os réus cometeram o crime por motivo torpe, pois mataram Clayton por vingança, em razão do mesmo ter furtado a bicicleta de Alexandre Duran Ramos e de ter se recusado a pagar pelo bem. Na sentença, o juiz também entendeu, que ambos utilizaram recurso que dificultou a defesa da vítima.

Por maioria dos votos declarados, Alexandre Duran Ramos foi condenado pelo crime de homicídio qualificado pelo motivo torpe e afastou a qualificadora do recurso que dificultou a defesa da vítima.


O juiz titular da vara, Aluízio Pereira dos Santos, fixou a pena-base do réu em 14 anos de reclusão pelo crime de homicídio, mas reduziu a pena em 1 ano pela atenuante de confissão e aumentou em 6 meses, em razão do réu ser reincidente.

Leia Também

Morador de rua é achado morto em praça de Corumbá
Interior
Morador de rua é achado morto em praça de Corumbá
Dória garante que não vai usar cloroquina: ‘sigo a ciência e não Bolsonaro’
Geral
Dória garante que não vai usar cloroquina: ‘sigo a ciência e não Bolsonaro’
Saúde registra sete casos de covid em apenas um dia em Bonito
Interior
Saúde registra sete casos de covid em apenas um dia em Bonito
Mortes por covid no Brasil se mantêm acima de mil por dia
Geral
Mortes por covid no Brasil se mantêm acima de mil por dia