(67) 99826-0686

Mãe anda mais de 2 km, porque no Ceinf do Jardim Arco-Iris falta funcionário

Sem funcionário

12 FEV 2014
Marcelo Villalba
10h47min
Foto: Arquivo Pessoal

Uma moradora do Jardim Arco-Iris, em Campo Grande, entrou em contato com a equipe do TopMídiaNews, para relatar o drama que vem sofrendo. Joyce Fernandes Mira, 26 anos, todos os dias anda 2 km  para levar sua filha de um ano e cinco meses até a creche para onde foi alocada.

A revolta é grande da jovem, que tem que passar todos os dias por uma rua em péssimo estado, e quando chove  fica impossivel de passar. "É horrível, não consigo nem levar o carrinho da bebê porque, rua asfaltada fica muito longe daqui", relata.

Mas o problema não é nem tanto a rua, pois em toda a dimensão do bairro é de estrada de chão, Joyce passa um drama com a vaga do Centro de Educação Infantil (Ceinf) Jose Ramao Campero, que segundo ela existe vaga, e por conta da falta de funcionário não podem matricular outras crianças.  "Por conta disso eu tenho que percorrer mais de um quilômetro, todos os dias no sol quente para levar minha filha no outro Ceinf".

Com a mudança de gestão, agora o comando dos Ceinfs que passaram para a Secretaria Municipal de Educação (Semed), os funcionários que ocupavam os cargos pela SAS não existem mais. "Tem criança sendo cuidada por merendeira, porque falta profissional. E isso dificulta quem mora perto, que não pode deixar seu filho na creche", acusa.

Joyce tem que levar sua filha até, o Jardim Futurista, e no fim da manhã tem que pegar ela porque está em fase de adaptação. "O sol é muito quente, sou doente, mas também não posso deixar de atender minha filha".

A jovem atualmente está afastada do serviço pois está com lupus, doença autoimune rara, mais frequente nas mulheres do que nos homens, provocada por um desequilíbrio do sistema imunológico. Diante disso ela, entrou em contato com a  Semed, que alega que o local tem lista de espera, que o caso dela iria ser incluso nessa lista.

Enquanto aguarda, o percurso de quase 4 quilômetros vira um martírio para, Joyce. 

Veja também