ALMS - RAMAL
Menu
Busca sexta, 10 de julho de 2020
REFIS SAUDE
Cidades

Em Campo Grande, bancários iniciam greve por reajuste salarial amanhã

A paralisação só deve dar trégua quando a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) entrar em um acordo com a classe

05 setembro 2016 - 13h08Por Anna Gomes

Em todo o país, cerca de 510 mil bancários devem cruzar os braços a partir desta terça-feira (6) e a greve não tem previsão para acabar, segundo o sindicato da categoria. A paralisação só deve dar trégua quando a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) entrar em um acordo com a classe.

Conforme aprovado na última noite de quinta-feira (1º), a categoria rejeitou o índice de 6,5% proposto pela Fenaban. Os bancários querem um reajuste de 14,78% no salário, sendo 5% de aumento real e 9,31% de correção da inflação.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Bancários de Campo Grande e Região, Edvaldo Barros, a categoria está indignada com a proposta, já que os bancos lucraram R$ 29,7 bilhões somente nos seis meses deste ano.

“Os bancos estão desrespeitando os seus empregados com essa proposta, que sequer repõe a inflação. Na verdade, representa perda real de 2,8% nos salários. Os banqueiros estão jogando a categoria para a greve”, critica. Edvaldo lembra ainda que 24% das categorias tiveram reajuste acima da inflação no primeiro semestre deste ano.

Além do reajuste de 14,78% no salário e benefícios, a categoria pede: combate às metas abusivas e ao assédio moral; fim das demissões, ampliação das contratações, combate às terceirizações e as precárias condições de trabalho; mais segurança nas agências bancárias e auxílio educação.

Leia Também

Resende demonstra insatisfação com uso, mas distribui cloroquina para prefeituras em MS
Saúde
Resende demonstra insatisfação com uso, mas distribui cloroquina para prefeituras em MS
Avó de esposa de Bolsonaro continua internada com coronavírus
Geral
Avó de esposa de Bolsonaro continua internada com coronavírus
Secretário de Saúde se emociona com despedida de médico em Dourados: ‘luta incessante’
Saúde
Secretário de Saúde se emociona com despedida de médico em Dourados: ‘luta incessante’
ALÍVIO NO BOLSO DO ESTUDANTE: Bolsonaro sanciona lei que suspende pagamento de parcelas do Fies
Cidades
ALÍVIO NO BOLSO DO ESTUDANTE: Bolsonaro sanciona lei que suspende pagamento de parcelas do Fies